Clique e assine a partir de 9,90/mês
VEJA Gente Por João Batista Jr. Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

O “novo normal” de Sara Winter pós-prisão: circulação e comunicação

Tornozeleira e sem contato com amigos do 300 do Brasil, entre outras coisas

Por João Batista Jr. - Atualizado em 24 Jun 2020, 19h27 - Publicado em 24 Jun 2020, 19h26

A defesa da extremista Sara Winter foi informada que, com a revogação de prisão temporária, ela terá restrição de circulação e comunicação. O ministro Alexandre Moraes exigiu que ela use tornozeleira eletrônica, não possa deixar a sua residência com exceção de serviços essenciais, como mercado e farmácia, nem efetuar nenhum contato (físico ou por telefone) com todos os investigados no inquérito das manifestações antidemocráticas. Ela também usará uma tornozeleira eletrônica, confirma antecipou a coluna Radar.

“A sensação é a de que ela segue presa, mas agora dentro de casa”, diz o advogado Paulo Cesar Rodrigues de Faria. Sara também está impedida de dar entrevista para blogs acusados de espalhar fake news nem ver nenhum integrante do grupo “300 do Brasil”, que ela liderava. Sobre poder ou não usar rede social, seu advogado afirma que o assunto não consta da lista feita pelo ministro Moraes.

Ontem, Sara Winter dobrou a aposta contra Alexandre de Moraes. Sua defesa entrou com um pedido para afastar o juiz da investigação.

Publicidade