VEJA Gente Por Coluna Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas. Editado por João Batista Jr.

MC Gui: Ferrari, sonho de casa em Orlando e ausência de sucessos

Ostentação e fracassos nas redes sociais 

Por João Batista Jr. - Atualizado em 25 out 2019, 11h03 - Publicado em 25 out 2019, 07h00

Expoente do funk ostentação, Guilherme Kaue Castanheira Alves, conhecido como MC Gui, postou um vídeo em que faz troça de uma criança dentro de um trem a caminho da Disney. O bullying incontestável desencadeou uma onda de tropeços do rapaz de 21 anos: primeiro, ele disse que “o mundo está chato; me senti mais constrangido que a criança”; depois, que seus amigos sabem de “sua boa índole”. Bastou ter shows cancelados para, então, pedir desculpa. Os produtos com o nome de Gui também tiveram depreciação — seu livro passou de 29,90 reais para 3,98 reais. Quando está em Orlando, Gui costuma andar de Ferrari modelo California T. Segundo ele, uma “luxúria”. Estava em seus planos comprar uma casa na cidade, aonde vai com frequência. A verdade é que há tempos MC Gui tem mais impacto como influenciador do que como cantor: ele não lança um sucesso já faz três anos. Ironia da internet: depois do episódio do bullying, Gui ganhou mais de 100 000 seguidores nas redes sociais.

Publicado em VEJA de 30 de outubro de 2019, edição nº 2658

Publicidade