Clique e assine a partir de 9,90/mês
VEJA Gente Por João Batista Jr. Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Quem é o homem que invadiu a Globo com uma faca e fez repórter de refém

Último post em rede social foi feito no dia 31 de maio, em homenagem a George Floyd; ao entrar na emissora, o rapaz exigia ver Renata Vasconcellos

Por João Batista Jr. - Atualizado em 11 jun 2020, 12h27 - Publicado em 10 jun 2020, 19h19

O rapaz que invadiu a sede da Rede Globo na tarde desta quarta, 10, e exigia ver a apresentadora Renata Vasconcellos tem um perfil no Instagram com o nome de Thomas Rainer. Moreno, de cerca de 30 anos, ele postou fotos na rede social em localidades do Rio de Janeiro e de Vitória, no Espírito Santo. Entre as imagens de paisagens há mensagens de cunho religioso, entre elas um print do padre Marcelo Rossi cantando Pai Nosso.

O último post do invasor foi publicado no dia 31 de maio em homenagem a George Floyd, o americano assassinato por um policial dos Estados Unidos. “Yes, we can breathe together”, diz a legenda (“sim, nós podemos respirar juntos”).

View this post on Instagram

Yes, we can breathe together. ✨🙏🙏🏼🙏🏿✨

Continua após a publicidade

A post shared by Thomas R (@thomasrainer_) on

Thomas Rainer segue 234 pessoas, sendo que muitas delas são artistas e jornalistas da Globo, como Marcelo Adnet, Juliana Paes, Camila Pitanga, Cesar Tralli, Tatá Werneck, Alice Wegman e Thelma Assis. Boa parte dos artistas que ele segue, aliás, têm inclinação política voltada à esquerda.

ASSINE VEJA

Os riscos da escalada de tensão política para a democracia Leia nesta edição: como a crise fragiliza as instituições, os exemplos dos países que começam a sair do isolamento e a batalha judicial da família Weintraub
Clique e Assine

O homem que colocou uma faca no pescoço da repórter Marina Araújo chamando por Renata Vasconcellos, que fez aniversário nesta quarta, 10, está neste momento no 12 DP, de Copacabana. A assessoria da Policia civil informou que ele foi preso em flagrante pelo crime de cárcere privado”. Em nota oficial, a Globo afirmou tratar-se de um episódio sem cunho político: “obra de alguém com distúrbios mentais”

Continua após a publicidade

View this post on Instagram

Pe Marcelo Rossi, não faz idéia de como estou chorando ouvindo essa música… A multidão do publico, todos em sintonia com a fé e a música, tenho certeza que muitos anjos estavam ali presente, não da pra ver mas dá pra sentir… Não pertencemos a este mundo, mas se aqui estamos sejamos fiéis, não importando o pecado nem o peso da cruz.

A post shared by Thomas R (@thomasrainer_) on

Publicidade