Clique e assine a partir de 9,90/mês
VEJA Gente Por João Batista Jr. Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

A “compra” do ‘green card’: como Gugu levou a família para Orlando

O apresentador precisou desembolsar uma alta soma para conseguir o visto

Por João Batista Jr. - Atualizado em 7 fev 2020, 10h36 - Publicado em 7 fev 2020, 06h00

Quando decidiu levar a família para viver em Orlando, em julho de 2015, Gugu Liberato teve de fazer um investimento de 500.000 dólares para obter o visto EB-5, que incentiva o fluxo de investimento nos Estados Unidos. O documento foi expedido em nome dos três filhos e da mulher, Rose Miriam Di Matteo, que agora batalha na Justiça para ser reconhecida como legítima herdeira. Gugu pôs o dinheiro em cotas do time de futebol Orlando City, em que Kaká jogou por um breve período. O valor é troco perto da fortuna deixada pelo apresentador, avaliada em mais de 235 milhões de dólares. Na semana passada, a Justiça não acatou o pedido de Rose para bloquear os bens de Gugu controlados pela “cunhada” e inimiga, Aparecida Liberato.

Publicado em VEJA de 12 de fevereiro de 2020, edição nº 2673

Publicidade