Clique e assine a partir de 9,90/mês
VEJA Gente Por João Batista Jr. Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas
Conteúdo para assinantes

‘Fina Estampa’: vale a pena ver de novo, mas sem royalties

A decisão de reprisar a novela pegou muitos de surpresa, afinal Aguinaldo Silva, o autor, foi desligado recentemente da Globo

Por João Batista Jr. - Atualizado em 22 mar 2020, 15h05 - Publicado em 20 mar 2020, 06h00

A Globo suspendeu as gravações de todas as suas novelas, entre elas Amor de Mãe, estrelada por Adriana Esteves, Regina Casé e Taís Araújo. Será um baque para os fãs da trama, mas compreensível diante da crise sem precedentes. A direção da emissora, com o aval de Silvio de Abreu, decidiu pôr no lugar a reexibição de Fina Estampa, novela de Aguinaldo Silva que foi ao ar entre 2011 e 2012. A decisão pegou muitos de surpresa, afinal Silva foi desligado recentemente da Globo. Ele não deve receber royalties, pois o contrato cedia os direitos sobre todo o material produzido quando integrante do elenco da casa. A Globo afirma que, caso a situação se normalize em dois meses, Fina Estampa — originalmente exibida ao longo de sete meses — terá uma versão compacta (mas com começo, meio e fim).

Publicado em VEJA de 25 de março de 2020, edição nº 2679

Publicidade