Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Artista manifesta indignação com o projeto do governo de taxar livros

Siron Franco fez uma gigantesca escultura que irá para a Bienal do Livro do Rio

Por Cleo Guimarães Atualizado em 7 Maio 2021, 11h06 - Publicado em 7 Maio 2021, 06h00

A ideia inicial de Siron Franco, 73 anos, era expor bem na frente do Congresso Nacional — e dessa forma manifestar sua indignação com o projeto do governo de taxar obras literárias — a gigantesca escultura que está finalizando: uma ponte de aço com 9 metros de comprimento, toda recoberta de livros (abaixo) vindos de sua biblioteca e da doação de amigos. “É até meio óbvia a mensagem que quero passar, mas tem de ser assim mesmo, para ver se o presidente consegue entender”, espeta o artista plástico goiano. Com trabalhos no acervo do MoMA e nos principais museus do país, Siron acabou optando por inaugurar a obra em local mais seguro: a Bienal do Livro do Rio, marcada, a princípio, para setembro. Depois, conta com o interesse de algum órgão público em exibi-­la de forma permanente.

instalação Siron Franco
./Divulgação

Publicado em VEJA de 12 de maio de 2021, edição nº 2737

Publicidade