Clique e assine com até 92% de desconto
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Após ser detida, bailarina do Faustão está encrencada no emprego

Natacha Horana nega o barraco e diz ter sido vítima de grosserias

Por João Batista Jr. Atualizado em 24 jul 2020, 10h56 - Publicado em 24 jul 2020, 06h00
NATACHA HORANA. Reprodução/Instagram

Bailarina do Faustão, Natacha Horana, de 28 anos, vai ter de explicar à direção do programa os pormenores de sua detenção em uma delegacia de Balneário Camboriú. A razão: a dançarina teria gritado e desrespeitado policiais que estiveram na casa onde estava hospedada e acontecia uma festa na cidade catarinense no último domingo, 19. A patrulha foi chamada pelos vizinhos, que reclamaram do barulho e da aglomeração — havia no espaço mais de trinta pessoas. Natacha nega o barraco e diz ter sido vítima de grosserias. Ela responde por desacato, com pena que varia de uma multa a detenção (de seis meses a dois anos). Com 90 centímetros de busto (tem silicone de 480 mililitros), 65 de cintura e 99 de quadril, distribuídos por 1,69 metro de altura, Natacha é uma das mais longevas bailarinas do balé do Faustão: trabalha na atração há cinco anos e meio. Agora, está encrencada no emprego. O chefe leva a equipe para jantar, em restaurantes e em sua casa, mas é categórico: não gosta de polêmicas.

Publicado em VEJA de 29 de julho de 2020, edição nº 2697

  • Publicidade