Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Após Candinho de “Êta Mundo Bom”, Sérgio Guizé vive cantor vilão no cinema

    Demorou uma semana para o paulista Sergio Guizé, de 36 anos, se desligar do caipira Candinho de Êta Mundo Bom! e embarcar no vilão Caique do filme O Homem Perfeito, da Popcon Filmes. “A transição foi um choque, mas acredito que um personagem tem de ser diferente do outro.” A rotina de gravação do […]

Por Bruno Meier Atualizado em 30 jul 2020, 21h50 - Publicado em 15 set 2016, 15h09

 

SERGIO

Sérgio Guizé (foto: Lailson Santos): “Prefiro não pensar em status. Se penso, me perco”

 

Demorou uma semana para o paulista Sergio Guizé, de 36 anos, se desligar do caipira Candinho de Êta Mundo Bom! e embarcar no vilão Caique do filme O Homem Perfeito, da Popcon Filmes“A transição foi um choque, mas acredito que um personagem tem de ser diferente do outro.” A rotina de gravação do filme é mais leve que a da novela, porém ele se concentra: embora tenha casa em São Paulo, alugou um flat, onde, diz, consegue estudar o personagem sem se dispersar. Caique é um cantor pop de passado sombrio que contrata a ghost writer Diana (Luana Piovani) para “humanizar” sua biografia. De férias da Globo, Guizé jura que nenhum diretor o sondou para novos trabalhos — embora seu cacife tenha aumentado na emissora: “Prefiro não pensar em status. Se penso, me perco”. No fim de setembro, o ator embarca para Paris para filmar Tudo Bom, Tudo Bem, do diretor Willy Biondani. Ficará dois meses longe da namorada, Nathalia Dill, escalada para Rock Story, a próxima novela das 7. “É vida de artista. Estamos felizes assim.”

 

Continua após a publicidade
Publicidade