Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
VEJA Gente Notícias, bastidores e conversas de quem é assunto na cultura, na política, nos negócios e em outras rodas

Antonio Fagundes, que votou em Lula, interpreta FHC em novo filme

“Vai ser bom relembrar os tempos em que tínhamos gente educada na Presidência”, espeta o ator

Por Cleo Guimarães Atualizado em 4 jun 2021, 09h56 - Publicado em 4 jun 2021, 06h00

Só mesmo um líder do quilate de Nelson Mandela para acomodar no mesmo avião quatro ex-presidentes e a então mandatária Dilma Rous­seff. Fechados em um voo da FAB que decolou do Galeão rumo a Johanesburgo, Lula, Fernando Henrique Cardoso, José Sarney e Fernando Collor atravessaram o Atlântico, a convite de Dilma, e fizeram um bate e volta civilizadíssimo para o funeral de Mandela, em dezembro de 2013. A viagem terá seus bastidores contados em O Último Voo, filme idealizado e escrito por Gustavo Pinheiro. “Vai ser bom relembrar os tempos em que tínhamos gente educada na Presidência”, espeta Antonio Fagundes, 72 anos, intérprete de FHC. Eleitor de Lula (“Quando o mensalão veio à tona, comecei a ficar chateado”), Fagundes quer se encontrar com o tucano para se inspirar: “A ideia não é ficar igual a ele, mas um pouquinho de lembrança deve ter”.

Publicado em VEJA de 9 de junho de 2021, edição nº 2741

Publicidade