Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
VEJA Gente Por Cleo Guimarães Notícias sobre as pessoas mais influentes do mundo do entretenimento, das artes e dos negócios

Angelina Jolie e Brad Pitt: divórcio nada amigável também nos negócios

Atriz vendeu sua participação de 50% na vinícola Château Miraval a uma empresa concorrente; dono da outra metade é o ex, de quem ela se separou em litígio

Por Cleo Guimarães Atualizado em 6 out 2021, 19h33 - Publicado em 7 out 2021, 08h00

Comprado pelo então casal Angelina Jolie e Brad Pitt em 2008, o  Château Miraval, em Provence, vem  produzindo vinhos aclamados pela crítica – em especial o rosé, que chegou a ser incluído na lista dos 100 melhores do mundo, elaborada pela revista Wine Spectator. Era um bom negócio? Era. Tanto que as seis mil garrafas da safra de lançamento, em 2012, esgotaram-se em cinco horas. Angelina, no entanto, acaba de vender sua participação de 50% na empresa para um concorrente, o que Brad encarou como “uma vingança mesquinha”.

Os dois disputam uma amarga batalha judicial pela guarda dos seis filhos, e quando se casaram, anunciaram que a propriedade – que inclui um castelo de 35 quartos e uma capela onde juraram amor eterno – seria a principal herança deixada para a prole. Brad teria atraído a ira de Jolie no ano passado, quando levou sua então namorada, Nicole Poturalski, para passar uns dias no vinhedo.

O comprador do Château Miraval é o Tenute del Mondo, do Grupo Stoli – empresa que tem em seu portfólio gigantes do mundo do vinho como Ornellaia e Achaval Ferrer. O valor da venda não foi divulgado.

Publicidade