Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Nova Temporada Por Fernanda Furquim Este é um espaço dedicado às séries e minisséries produzidas para a televisão. Traz informações, comentários e curiosidades sobre produções de todas as épocas.

Notas de Falecimentos – Fevereiro 2014

Cliff Bole (1937-2014) Diretor e produtor, Cliff Bole faleceu no dia 15 de fevereiro, aos 76 anos de idade. A causa da morte não foi divulgada. Clifford John Bole nasceu no dia 9 de novembro de 1937, em San Fernando Valley. Considerando-se um ‘rato de cinema’, Cliff costumava acompanhar de perto as locações de diversos […]

Por Fernanda Furquim Atualizado em 31 jul 2020, 04h19 - Publicado em 5 mar 2014, 19h33
Cliff Bole (Foto: The Desert Sun)

Cliff Bole (Foto: The Desert Sun)

Cliff Bole (1937-2014)

Diretor e produtor, Cliff Bole faleceu no dia 15 de fevereiro, aos 76 anos de idade. A causa da morte não foi divulgada.

Clifford John Bole nasceu no dia 9 de novembro de 1937, em San Fernando Valley. Considerando-se um ‘rato de cinema’, Cliff costumava acompanhar de perto as locações de diversos filmes, quando era criança. Assim, podia ver como eles eram filmados. Mais tarde, ele iniciou sua carreira fazendo trabalhos de assistente de roteiro e de produção.

Em 1964, ele foi contratado como supervisor de roteiros da série A Marinha de McHale/McHale’s Navy. Ao longo de sua vida profissional, ele atuou como produtor de Daniel Boone, e como diretor de episódios de Baretta, Emergência/Emergency!, O Homem de Seis Milhões de Dólares/The Six Million Dollar Man, O Homem Aranha/Spiderman, As Aventuras de B.J./B.J. and the Bear, Supertrem/Supertrain, As Panteras, Vega$, Casal 20, Duro na Queda, A Ilha da Fantasia, À Procura dos Amores Perdidos/Finder of the Lost Loves, Mike Hammer, Caixa Alta/Matt Houston, V: a Batalha Final/V, Carro Comando/T.J. Hooker, Scarecrow and Mrs. King, Spencer For Hire, Profissão Perigo/MacGyver, Missão: Impossível (nova versão), S.O.S. Malibu/Baywatch, Pointman, Millennium, M.A.N.T.I.S., Profiler, Arquivo X/The X-Files e Sobrenatural/Supernatural.

Bole é mais lembrado pelos fãs de Jornada nas Estrelas por ter dirigido um total de 42 episódios da franquia. Foram 25 episódios de Jornada nas Estrelas: a Nova Geração, sete de Deep Space Nine, e dez de Voyager. Em homenagem a ele, foi criada a raça alienígena os Bolians, introduzida no episódio Conspiracy, da Nova Geração. Esta era uma raça associada à Federação. Predominantemente carecas, eles variavam de cor, podendo ser azul, azul esverdeado ou azul acizentado.

Bole se aposentou na década de 2000, mas continuou contribuindo com projetos desenvolvidos por profissionais que viviam em Coachella Valley, onde morava. Um desses projetos foi o documentário Cars Under the Stars.

Ele foi casado com Brenda Bole com quem teve dois filhos, Stacey Bole Harrison e Curtis Robert Bole.

 

Continua após a publicidade
Christopher Malcolm (Foto: IMDB)

Christopher Malcolm (Foto: IMDB)

Christopher Malcolm (1946-2014)

Ator da série Absolutely Fabulous, Christopher Malcolm faleceu no dia 15 de fevereiro, aos 67 anos de idade, vítima de câncer.

Christopher nasceu no dia 19 de de agosto de 1946 em Alberdeen, Escócia, mas cresceu no Canadá, para onde sua família se mudou quando ainda era criança. Após se formar em Artes Dramáticas, ele se mudou para Londres onde iniciou sua carreira na Royal Shakespeare Company. O sucesso veio com a montagem de The Rocky Horror Show, de 1974, escrita por Richard O’Brien, na qual Christopher interpretou Brad Majors. A partir daí, ele assumiu a produção de várias montagens dos musicais de O’Brien, em diversos países. Ele também foi responsável pelas montagens dos musicais Flashdance, Footloose,  The Pajama Game, A Slip of the Tongue e Single Spies.

Ele estreou no cinema no final da década de 1960, com uma adaptação de Sonhos de Uma Noite de Verão, na qual fez uma figuração. Ao longo dos anos, ele foi visto em filmes como Comando Dez de Navarone, Guerra nas Estrelas: O Império Contra-Ataca, Tratamento de Choque, Na Época do Ragtime, Reds, Superman III, Lassiter – Um Ladrão Quase Perfeito, Os Espiões Que Entraram Numa Fria, Highlander – O Guerreiro Imortal e Labirinto, entre outros.

Ele estreou na TV com um episódio da série Strange Report. Ao longo dos anos, foi visto em Impacto/Thriller, Only Fools and Horses, Pulaski e nas minisséries We’ll Meet Again, Beau Geste e Never Say Die. Para os fã brasileiros de séries, Christopher é Justin, o pai gay de Saffy na sitcom Absolutely Fabulous. Foi graças à sua avó que Christopher conseguiu este papel. Ela costumava jogar bridge com a mãe do produtor John Barton, que lhe conseguiu um teste.

Seu último trabalho foi a produção da peça Oh! What a Lovely War, montada em Londres em 2013.

O ator foi casado com Judy Lloyd, com quem teve três filhos. Entre eles, a autora teatral Morgan Lloyd Malcolm.

Christopher em 'Absolutely Fabulous' (Foto: BBC/arquivo)

Christopher em ‘Absolutely Fabulous’ (Foto: BBC/arquivo)

 

Continua após a publicidade
Eric Bercovici (Foto: Los Angeles Time)

Eric Bercovici (Foto: Los Angeles Time)

Eric Bercovici (1933-2014)

O roteirista Eric Bercovici, responsável pela adaptação de Shogun, faleceu no dia 9 de fevereiro, aos 80 anos de idade, vítima de parada cardíaca.

Eric nasceu no dia 27 de fevereiro de 1933, em Nova Iorque, filho de Leonardo Bercovici, roteirista de filmes como Um Anjo Caiu do Céu/The Bishop’s Wife. Formado em Yale, Eric precisou se mudar para a Europa quando seu pai foi incluído na lista de comunistas de Joseph McCarthy. Depois de trabalhar em alguns filmes europeus, ele voltou para os EUA em 1965, onde buscou trabalhos na TV.

Ele foi responsável pelo roteiro de episódios de algumas séries como O Agente da UNCLE, Os Destemidos/I Spy, O Homem de Virgínia, Os Violentos/The Outcasts, O Jogo Perigoso do Amor/Love, American Style, Missão: Impossível, Glen Ford é a Lei/Cade’s County, Havaí 5-0, Os Novos Centuriões/Police Story, McClain’s Law, Chicago Story e a minissérie Noble House.

Mas o reconhecimento veio quando ele foi escolhido para adaptar Shogun, obra de James Clavell. A minissérie que narrava as aventuras de um britânico em território japonês no Século XVII foi uma das maiores audiências da história da TV americana. Bercovici foi escolhido depois que outros roteiristas não conseguiram oferecer um roteiro que fosse aceito pelo autor, que tinha total controle criativo sobre o projeto. Bercovici disse a Clavell quais personagens e situações teriam que ser excluídas da adaptação. Depois de receber o aval de Clavell, Bercovici teve autorização para escrever o roteiro. As filmagens duraram seis meses.

Além do teatro, cinema e televisão, Bercovici também publicou diversos romances policiais.

Desde 180 ele era casado com Chiho Adachi, com quem teve três filhos, Luca, Hilary e Jacob.

 

Continua após a publicidade
Mary Grace Canfield em 'A Feiticeira' (Foto: ABC/arquivo).

Mary Grace Canfield em ‘A Feiticeira’ (Foto: ABC/arquivo).

Mary Grace Canfield (1924-2014)

Atriz da série O Fazendeiro do Asfalto, Mary Grace Canfield faleceu no dia 15 de fevereiro, aos 89 anos de idade, vítima de câncer no pulmão.

Mary nasceu no dia 3 de setembro de 1924, em Rochester, Nova Iorque. Ela iniciou sua carreira de atriz em montagens da Broadway e off-Broadway antes de se mudar para Los Angeles, onde buscou trabalhos na televisão.

Ela começou fazendo participações em teleteatros e depois em séries de TV. Ao longo de sua carreira, Mary foi vista em episódios de Alfred Hitchcock Apresenta, Impacto/Thriller, Hazel, The Andy Griffith Show, A Feiticeira, Adam-12, O Jogo Perigoso do Amor/Love, American Style, Família/Family, O Barco do Amor/The Love Boat, Tabitha (spinoff de A Feiticeira), Cagney & Lacey e Alice.

Entre 1961 e 1962, Mary integrou o elenco de The Hathaways, sitcom sobre um casal e seus três chimpanzés circenses. A atriz interpretou a empregada da casa.

O sucesso veio com O Fazendeiro do Asfalto/Green Acres, sitcom rural estrelada por Eddie Albert e Eva Gabor. A história acompanhava a vida de um casal milionário que deixa Nova Iorque para viver em uma fazenda do interior, próxima a Hooterville. Mary interpretou Ralph Monroe, irmã de Alf, com quem trabalhava como carpinteiro. A dupla era responsável por reformar o quarto do casal, trabalho que nunca terminava. O nome masculino de sua personagem foi dado por seu irmão Alf, por acreditar que um carpinteiro com nome de mulher não conseguiria trabalho.

A atriz foi casada duas vezes. A primeira com Charles Orlebar Carey, Jr, entre 1950 e 1955. O casal teve duas filhas, Phoebe e Alison. Em 1989 ela se casou com John Theodore Bischof, com quem ainda vivia.

Em 1984, ela se afastou da carreira e foi morar em Sedgwick, Maine, onde chegou a fazer alguns trabalhos no teatro local. Ela viveu lá até 2011, quando sua saúde começou a declinar. Nesta época, ela se mudou para Santa Barbara.

Mary e Eddie Albert em 'O Fazendeiro do Asfalto' (Foto:

Mary e Eddie Albert em ‘O Fazendeiro do Asfalto’ (Foto: CBS/arquivo).

Continua após a publicidade
Publicidade