Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Morre o ator Richard Kiel

Ator convidado em séries produzidas entre as décadas de 1960 e 2000, Richard Kiel faleceu no dia 10 de setembro, aos 74 anos de idade, três dias antes de seu aniversário. A notícia foi divulgada por sua família na página do ator no Facebook e confirmada pela imprensa americana. A causa da morte ainda não […]

Richard em 1960 (Foto: site oficial do ator)

Richard em 1960 (Foto: site oficial do ator)

Ator convidado em séries produzidas entre as décadas de 1960 e 2000, Richard Kiel faleceu no dia 10 de setembro, aos 74 anos de idade, três dias antes de seu aniversário. A notícia foi divulgada por sua família na página do ator no Facebook e confirmada pela imprensa americana.

A causa da morte ainda não é conhecida mas, de acordo com a família, sua saúde vinha declinando nos últimos anos. Segundo o Variety, o ator estava internado em um hospital de Fresno, para onde foi levado quando quebrou uma perna.

Richard Dawson Kiel nasceu no dia 13 de setembro de 1939 em Detroit, Michigan. Diagnosticado com gigantismo, Kiel chegou a altura de dois metros e dezessete centímetros.

Antes de se tornar ator, Kiel trabalhou como vendedor de túmulos e como professor de matemática. Decidido a seguir carreira artística, ele se mudou para San Fernando Valley. Sem conseguir um agente que se interessasse por ele, Kiel arranjou um trabalho como porteiro de night club. Foi quando um garçon o apresentou ao chefe de censura da rede NBC da época, que por sua vez o apresentou a um dos produtores da série Klondike de 1960. Kiel conseguiu fazer uma participação em um dos episódios da série, trabalho que se tornou sua primeira experiência na área.

Larry Hagman e Richard Kiel em 'Jeannie é um Gênio' (Foto: NBC/Arquivo)

Larry Hagman e Richard Kiel em ‘Jeannie é um Gênio’ (Foto: NBC/Arquivo)

A partir daí, outros trabalhos surgiram. Ao longo de sua carreira, o ator foi visto em episódios de Impacto/Thriller, Laramie, King of Diamonds, O Homem do Rifle, Além da Imaginação, Lassie, O Agente da UNCLE, Jeannie é um Gênio, Honey West, Mamãe Calhambeque/My Mother the Car, A Ilha dos Birutas/Gilligan’s Island, Os Monkees, Os Monroes, Os Destemidos/I Spy, O Rei dos Ladrões/It Takes a Thief, Daniel Boone, Emergência, Kolchak, Switch, Starsky & Hutch: Justiça em Dobro, Casal McMillan, O Elo Perdido, Hardy Boys, O Incrível Hulk, Duro na Queda/The Fall Guy, Carga Dupla/Simon & Simon e Superboy, entre outras.

Entre 1965 e 1966, ele teve participações recorrentes em James West interpretando Voltaire, o assistente de Miguelito Loveless (Michael Dunn, já falecido). Ele voltaria mais tarde para uma nova participação na série, desta vez interpretando Dimas, o filho deformado de uma família rica.

'Além da Imaginação' (Foto: CBS/Arquivo)

‘Além da Imaginação’ (Foto: CBS/Arquivo)

Em 1975 ele entrou para o elenco recorrente de Barbary Coast, série de faroeste que no Brasil recebeu três diferentes títulos, apesar de ter uma única temporada de treze episódios produzidos. Ela é conhecida como Costa Brava, A Costa de São Francisco e O Homem das Mil Faces.

A história girava em torno de Jeff Cable (William Shatner), um agente do governo que trabalha disfarçado. Utilizando máscaras e maquiagens, ele assume diversas identidades para desvendar crimes com a ajuda de Cash Conover (Doug McClure, já falecido), proprietário do cassino Golden Gate, onde Jeff mantém seu esconderijo. Kiel interpretou Moose, o porteiro e segurança do cassino, que também auxiliava Jeff sempre que necessário.

Em entrevistas, Kiel revelou ter sido contratado pelos produtores de O Incrível Hulk para interpretar o monstro verde. Ele viveria o personagem em dois telefilmes que serviriam de piloto para a série.

Michael Dunn e Richard Kiel em 'James West' (Foto: CBS/Arquivo)

Michael Dunn e Richard Kiel em ‘James West’ (Foto: CBS/Arquivo)

Embora Kiel estivesse com problemas para se adaptar às lentes de contato e à pintura que compunham o personagem, ele estava disposto a cumprir o contrato. Apesar disso, ele foi dispensado pelos produtores porque, segundo o ator, os executivos da Marvel Comics queriam alguém mais musculoso para o papel. Em seu lugar foi chamado o ator Lou Ferrigno.

Talvez o trabalho de Kiel mais conhecido do grande público seja o personagem Dentes de Aço, um dos vilões da franquia James Bond.

Os produtores o escolheram quando o viram na série Barbary Coast. Kiel interpretou o personagem em dois filmes estrelados por Roger Moore: O Espião que Me Amava e 007 Contra o Foguete da Morte, este último com locações no Brasil. Ele voltaria ao personagem no video game lançado em 2004.

O ator também esteve em O Professor Aloprado, O Carrossel de Emoções, Comando 10 de NavaroneO Cavaleiro Solitário, Inspetor Bugiganga e Um Maluco no Golfe, entre outras produções, geralmente fazendo pontas.

Um de seus últimos trabalhos é a animação Enrolados, na qual fez a voz de Vlad.

Richard em 2013 (Foto: Albert L. Ortega/Getty)

Richard em 2013 (Foto: Albert L. Ortega/Getty)

Em início de carreira, Kiel se tornou alcoólatra. Tentando se livrar da bebida, ele recorreu a diversos tratamentos, bem como programas oferecidos pela igreja e também à hipnose. Segundo o ator, teriam sido os programas oferecidos pela igreja que o libertaram da dependência do álcool.

Em 1992, Kiel sofreu um acidente de carro, no qual bateu com a cabeça. Isto o levou a ter problemas de equilíbrio, forçando-o a utilizar uma bengala e, por vezes, uma cadeira de rodas.

O ator publicou sua autobiografia em 2002, com o título de Making It Big in the Movies. Ele também é o co-autor do livro  Kentucky Lion, The Cassius Clay Story, escrito em parceria com Pamela Wallace. Nos últimos anos, ele vinha tentando conseguir financiamento para adaptar o livro para o cinema.

O ator foi casado duas vezes. A primeira com Faye Daniels, entre 1960 e 1973. Em 1974 ele se casou com Diane Rogers, com quem ainda vivia. O casal teve quatro filhos.

Cliquem nas fotos para ampliar.

Cena de '007 e o Foguete da Morte' (Foto:

Cena de ‘007 Contra o Foguete da Morte’ (Foto: Fox/Arquivo)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    TIAGO OLIVEIRA DE FARIAS

    Nossa cara, vai fazer falta…

    Curtir

  2. Comentado por:

    Herminia Garcia Lopes

    inesquecivel ator,que esteja com Deus.

    Curtir

  3. Comentado por:

    Herminia Garcia Lopes

    Tem uma coisinha que eu noto em certos comentarios,que realmente eu não entendo:
    Se não fossem os atores ,tecnicos,etc,a nossa diversão do dia a dia não existiria,não são so os famosos que fazem um filme,muito pelo contrario,os coadjuvantes são imprecindiveis para que isto aconteça.Se eles são ou não lembrados pelas pessoas isto é outra historia,mas eles fazem sim falta e vão sim deixar saudades ,apesar de certos comentarios.É isso ai.

    Curtir