Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

As Novas Produções Australianas

Em 2011 a Austrália me surpreendeu com “The Slap“, minissérie adaptada da obra de Christos Tsiolkas, que se transformou em uma das melhores produções do ano. No Brasil, as produções australianas são pouco conhecidas, embora se façam presentes desde a década de 1960. Normalmente confundimos sua origem, acreditando que são séries e minisséries inglesas ou […]

Cena de “Cloudstreet”

Em 2011 a Austrália me surpreendeu com “The Slap“, minissérie adaptada da obra de Christos Tsiolkas, que se transformou em uma das melhores produções do ano. No Brasil, as produções australianas são pouco conhecidas, embora se façam presentes desde a década de 1960. Normalmente confundimos sua origem, acreditando que são séries e minisséries inglesas ou americanas.

A TV iniciou suas operações na Austrália em 1955 e seu perfil é parecido com o da Inglaterra, ou seja, é formado por canais públicos e comerciais, no mesmo nível de importância. O canal que predomina é a ABC, sigla para Australian Broadcasting Corporation, que começou a operar em 1956. Ele é o equivalente à BBC na Inglaterra. Além dele também existe o SBS, outro canal público, que surgiu na década de 1980. Entre os canais comerciais importantes estão Nine Network (1956), mais conhecido como Nine, Seven Network (1956), mais conhecido como Seven, e Network Ten (1964), mais conhecido como Ten.

Estimulada por “The Slap”, escarafunchei a Internet à procura de informações sobre as próximas produções da TV australiana. Eis alguns dos títulos que encontrei, que representam diferentes estilos narrativos:

Cloudstreet – Esta é uma produção adaptada da obra de Tim Winton, que celebra 20 anos da publicação do livro. Trata-se de uma minissérie em três episódios, com 2h cada, produzida pela Screentime para o canal Showcase da Austrália. Já exibida em seu país, a minissérie estreia na Inglaterra no dia 7 de janeiro. O roteiro é de Ellen Fontana em parceria com Tim Winton.

Situada na década de 1940, a história narra a trajetória de duas famílias, os Lambs e os Pickles, que saem do meio rural para tentar a vida na cidade grande. Elas encontram moradia em uma casa que fica na Cloudstreet, No. 1, onde passam a compartilhar seus altos e baixos.

Conspiracy 365 – Esta é uma produção da Circa Media para o canal a cabo The Movie Network. Trata-se de uma minissérie em 12 episódios, anunciada como um thriller de ação, que gira em torno de uma família, com base na obra de Gabrielle Lord.

A história acompanha um ano na vida de Callum Ormond, um jovem de 15 anos que se torna um fugitivo quando ele tenta desvendar as misteriosas circunstâncias em torno da morte de seu pai. O número do título refere-se aos dias do ano. Cada episódio representa um mês na vida de Call, sendo que o último apresenta a conclusão da história. Em função da trama, os episódios serão exibidos na Austrália uma vez por mês, a partir do dia 14 de janeiro. Confiram o trailer:

The Straits – Esta é uma produção da Matchbox Pictures para o canal ABC, com base na obra de Aaron Fa’aoso. Trata-se de um drama que apresenta tons de humor negro. A história apresenta a família Montebello, que se fez no mundo do crime. Entre suas atividades estão o tráfico de dorgas, de armas e de animais selvagens. Quando o patriarca Harry decide se aposentar, é chegada a hora de selecionar seu sucessor. Com isso, tem início uma luta pelo poder.

Ainda não está claro se é uma série ou uma minissérie, mas “The Straits” tem 10 episódios produzidos, com previsão de estreia para o dia 2 de fevereiro. Confiram o trailer:

Miss Fisher’s Murder Mysteries – Esta é uma produção da Everycloud Productions para o canal ABC, com roteiro de Deb Cox, adaptado da obra de Kerry Greenwood. A produção tem 13 episódios encomendados para sua primeira temporada. Ainda não foi divulgada uma data de estreia.

A história é situada na década de 1920, período no qual as mulheres começaram a ter uma participação maior na sociedade, em função da perda de milhares de jovens durante a Primeira Guerra Mundial. Com isso, Phryne Fisher, uma mulher que desfruta de sua nova liberdade, vê a oportunidade de se tornar uma detetive amadora.

A produção é da ABC TV, Film Victoria e Screen Australia com distribuição da All3Media. No vídeo abaixo, temos um preview da programação da ABC para 2012. As imagens desta série estão na altura do 1:50.

Jack Irish – No vídeo acima também são apresentadas cenas desta série de telefilmes com base na obra de Peter Temple. Estrelada por Guy Pearce (Mildred Pierce), a história apresenta a vida de um ex-advogado criminal que passa a atuar como detetive particular.

Até o momento estão previstas a produção de dois telefilmes: “Jack Irish: Bad Debts” e “Jack Irish: Black Tide”. Se a audiência for boa, serão produzidos novos telefilmes. Os roteiros são assinados por Andrew Knight e Matt Cameron. A previsão de estreia é para o mês de maio pelo canal ABC.

Please Like Me – Esta é uma comédia produzida pela Pigeon Fancier para o canal ABC, criada e estrelada por Josh Thomas, com base em sua vida. Foram encomendados seis episódios para a primeira temporada, que ainda não tem previsão de estreia, mas será em 2012.

Na história, Josh é um jovem de 21 anos que aproveita ao máximo os prazeres de dividir com amigos uma casa de veraneio. Mas, quando seus pais se divorciam, ele é forçado a voltar para casa para cuidar de sua mãe, que passa a sofrer de depressão.

Ainda não foi divulgado um trailer.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    @15nayre

    Uau, não sabia q as produções Australianas eram tão completas… quando eu via The Slap até pensava q era Inglesa…
    Enfim, exelente post!

    Curtir

  2. Comentado por:

    Arduga

    Fernanda, acho que vale um post sobre a nova temporada de Rake. Ou ainda não se tem grandes informações? Abraço.
    Resposta – Sugestão anotada, obrigada! Abs.

    Curtir