Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

‘Santo Forte’, primeira série nacional do AXN estreia em agosto

No dia 30 de agosto, às 21h, o canal AXN Brasil começa a exibir Santo Forte, série criada pelo americano Marc Bechar (roteirista de 9MM São Paulo) e dirigida pelo brasileiro Roberto d’Avila (produtor de Sessão de Terapia). O piloto será disponibilizado no YouTube do canal logo após sua exibição na TV. Totalmente filmada em locações no Rio de […]

S1SF-10No dia 30 de agosto, às 21h, o canal AXN Brasil começa a exibir Santo Forte, série criada pelo americano Marc Bechar (roteirista de 9MM São Paulo) e dirigida pelo brasileiro Roberto d’Avila (produtor de Sessão de Terapia). O piloto será disponibilizado no YouTube do canal logo após sua exibição na TV.

Totalmente filmada em locações no Rio de Janeiro, a série se apóia fortemente em temas como religião e misticismo para narrar uma história de realismo fantástico.

Algumas pessoas podem considerar a descrição de personagens como spoilers.

João da Cruz Forte (Vinícius de Oliveira, do filme Central do Brasil) é um taxista do Rio de Janeiro que, há cerca de dez anos, teve seu corpo ‘fechado’. Agora, uma espécie de imortal, João ainda tenta conviver com este dom ou maldição, dependendo do ponto de vista. Fazendo uso de seus poderes especiais, ele ajuda passageiros que estão vivendo momentos difíceis de suas vidas.

Ao receber o pagamento da corrida, João vê em sua mente imagens envolvendo o passageiro. Essas visões sugerem que aquela pessoa está passando por algum tipo de problema. Assim, contando com a ajuda de Celso (Thiago Justino), dono de um bar, ele tenta fazer o que está a seu alcance para solucionar os problemas destas pessoas.

A relação de Celso com João parece ser ‘estritamente de negócios’. Rabugento e sarcástico, Celso ainda sofre com a morte de sua família em um acidente. Restou-lhe o pai Afrânio (José Araújo), um homem que vive na cadeira de rodas e depende do filho para cuidar dele.

João não é um herói, tampouco um santo. Seus poderes foram adquiridos por um erro cometido no passado e agora precisa pagar a dívida que tem com o outro lado. Seu sonho é o de viver tranquilamente ao lado de sua esposa Dalva (Laila Garin) e de seus dois filhos pré-adolescentes, Jussara (Cacá Ottoni) e Juca (Davi Maia). Mas, prisioneiro de seu dom, ele acaba negligenciando seu trabalho, sua família e seus interesses pessoais.

Maltratada pela vida, Dalva luta para manter seu casamento. Vaidosa, batalhadora, sonhadora e com uma visão positiva, esta mulher sofre com as constantes ausências do marido. Dalva tem uma relação difícil com a mãe Iracema (Alcione Mazzeo), mas mantém um forte aliado em seu irmão Cesário (Bruno Bebiano), um pastor evangélico.

No primeiro episódio exibido para a imprensa, João contrata Fábio (Guilherme Dellorto) como seu motorista auxiliar, sem saber que ele é, na verdade, um jornalista investigativo. João chamou a atenção de Fábio quando apareceu em uma matéria de jornal que o apontava como único sobrevivente de um acidente. Cético, ele começa a questionar suas próprias convicções ao tomar conhecimento das situações nas quais João se envolve.

No elenco também estão Cassiano Carneiro (Sítio do Pica Pau Amarelo), que interpreta Barracuda, um agiota que ora é inimigo de João, ora seu aliado; Karen Mota, como a esposa de Cesário; Roberto Frota, como Manuel, pai de Dalva e Cesário; e Tamara Taxman (Copa Hotel), como Moa, a vizinha de Dalva que a ajuda a cuidar das crianças. O primeiro episódio conta com a participação de Sônia Guedes, como a passageira que recebe ajuda de João.

O projeto da série foi oferecido ao canal em 2008, mas a produção somente teve início em 2014, após um longo processo de desenvolvimento de roteiros, seleção de elenco e captação de recursos. Descrita como um drama noir, Santo Forte explora a cultura brasileira para desenvolver situações e personagens.

A série faz uma mistura de narrativa procedural e contínua. A cada episódio, alguns mais leves, outros mais pesados, João encontrará um passageiro que ele deverá ajudar. Neste meio tempo, seu drama pessoal e seus relacionamentos se desenvolvem de uma forma contínua e em um crescendo, abrindo espaço para que outros personagens do universo em que ele transita tenham, também, seus dramas pessoais trabalhados.

A primeira temporada tem treze episódios produzidos pelo AXN em parceria com a Moonshot Pictures, produtora responsável por 9MM São Paulo e Sessão de Terapia.

A julgar pelo piloto, que traz bons diálogos e uma ótima introdução de ambiente e de personagens, vale a pena conferir os demais episódios.

Cliquem nas fotos para ampliar.

#gallery-1 {
margin: auto;
}
#gallery-1 .gallery-item {
float: left;
margin-top: 10px;
text-align: center;
width: 25%;
}
#gallery-1 img {
border: 2px solid #cfcfcf;
}
#gallery-1 .gallery-caption {
margin-left: 0;
}
/* see gallery_shortcode() in wp-includes/media.php */

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Douglas Chamon

    Gostaria de enaltecer o trabalho de uma roteirista que atuou junto com o roteirista responsável, a profissional Donna Oliveira

    Curtir

  2. Comentado por:

    rodolfo

    Quando eu li a sinopse não fiquei com muita vontade de assistir, não. Mas aí eu vi o trailer e tive certeza: não vou ver.

    Curtir