Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Tela Plana Por Blog Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming

Kieran Culkin, o astro de ‘Succession’ que se desvencilhou do irmão famoso

Ao crescer sob os holofotes, irmão mais novo de Macaulay Culkin quase desistiu da carreira de ator por medo da fama e por sua família complicada

Por Raquel Carneiro 18 out 2021, 12h26

Ao fim da primeira temporada da elogiada série Succession, exibida pela HBO em 2018, o ator Kieran Culkin, então com 36 anos, teve uma epifania: “É isso o que eu quero fazer da minha vida. Acho que eu quero ser um ator”. A ironia da afirmação é que Culkin começou a atuar aos 6 anos de idade, junto com seu irmão mais velho que alcançaria o estrelato nos anos 90, Macaulay Culkin. Hoje aplaudido pela crítica e pelos colegas de elenco de Succession, que lançou neste domingo, 17, sua terceira temporada, Kieran, intérprete do mimado Roman, começa a se desvencilhar da sombra do irmão – e também dos traumas de uma família na vida real que deixa no chinelo o complicado clã da ficção.

Kieran assistiu de camarote a ascensão de Macaulay, que ganhou fama mundial com a incontornável comédia Esqueceram de Mim, em 1990. Com feições muito parecidas com a do irmão, Kieran era uma entre as várias crianças do elenco do filme, interpretando o primo novinho do protagonista que acaba esquecido para trás quando a família viaja no Natal.

Ambos entraram precocemente no mundo de Hollywood levados pelo pai, o também ator Kit Culkin. Sem sucesso no meio, mas sempre envolvido de alguma forma com produções, Kit começou a ser procurado por produtores de elenco em busca de crianças: ele tinha sete filhos com a parceira Patricia Brentrup – além de uma outra filha de um relacionamento anterior. Aos que acompanharam o calvário de Macaulay, que aos 15 anos se emancipou, acusando o pai de abusos físicos e emocionais, e de roubar os muitos milhões ganhos por ele no cinema, não é difícil imaginar que Kieran e o restante da família também tenham sofrido nas mãos do progenitor.

Kieran Culkin em sua estreia nos cinemas, no filme 'Esqueceram de Mim', protagonizado por seu irmão Macaulay Culkin -
Kieran Culkin em sua estreia nos cinemas, no filme ‘Esqueceram de Mim’, protagonizado por seu irmão Macaulay Culkin – //Divulgação
Macaulay Culkin e o irmão Kieran Culkin, em 1991 -
Macaulay Culkin e o irmão Kieran Culkin, em 1991 – Dave Benett/Getty Images

Em entrevista ao The Hollywood Reporter, Kieran prefere não detalhar os bastidores familiares, mas afirma que sofreu “pouco” a violência física do pai, sendo mais vítima de seus abusos emocionais. Ele passou 17 anos sem contato com o progenitor, isso até 2014, quando Kit se recuperava de um AVC e Kieran o convidou para uma peça que fazia na Broadway. Desde então, nunca mais se viram ou se falaram. “Eu nunca o vi como pai, e não dou a mínima para ele”, disse, ressentido.

Continua após a publicidade

A briga pelos milhões de dólares do irmão e o assédio que Macaulay sofria nas ruas, por fãs ou haters, que mal o viam como ser humano, levaram Kieran a desenvolver um forte receio dos holofotes. Pulando entre papéis menores ao longo da adolescência, ele chamou a atenção da crítica em 2002, ao protagonizar o dramédia A Estranha Família de Igby – também uma trama sobre os bastidores de uma família repleta de traumas e desavenças. Os elogios a Kieran, então com 19 anos, o levaram para um caminho contrário: o rapaz deixou o cinema por seis anos. “Eu sentia que não saberia lidar com a fama. Tive medo. Então fugi”, conta.

(Da esq. para a dir.) Kit, Macaulay e Kieran Culkin, e Patricia Bretnup, em 1990
(Da esq. para a dir.) Kit, Macaulay e Kieran Culkin, e Patricia Bretnup, em 1990 Francis Apesteguy/Getty Images

O “sabático” durou três anos. Em 2005, ele se embrenhou no teatro. Mais tarde, voltou aos pequenos papéis em séries de TV, e um ou outro no cinema. Em 2012, conheceu Jazz Charton, que se tornaria sua esposa, com quem tem dois filhos. Até recentemente, o casal e o primeiro filho viviam em um apartamento de um quarto em Nova York, onde o ator morou por duas décadas — arranjo que precisou ser alterado com a chegada do segundo herdeiro, nascido em agosto.

No automático, Kieran continuou a atuar, mas sem a certeza que o tomaria de assalto no set de Succession. Inicialmente cotado para o papel do primo Greg (vivido por Nicholas Braun), Kieran ousou ao enviar aos produtores da série um teste gravado no qual interpretou apenas cenas de Roman. “Ele foi o primeiro dos filhos que contratamos”, conta o criador da trama, Jesse Armstrong, que disse ter tomado a decisão após um minuto assistindo ao teste de Kieran. “Tive um sentimento de alivio e gratidão. Escrevi um personagem que não tinha certeza se ele existia no mundo, se teria alguém apto a entendê-lo. Foi reconfortante ver um ator que não só o fez ‘direito’, mas se tornou um parceiro de dança com quem eu posso me divertir”.

Succession: uma trama shakespeariana ambientada em Wall Street
Succession: uma trama shakespeariana ambientada em Wall Street //Divulgação

Quarto filho da família Culkin, entre os três mais velhos Shane, Dakota – que morreu num acidente de carro em 2008 – e Macaulay e os três mais novos Quinn, Christian e Rory – sendo o último outro ator bem-sucedido do clã, Kieran hoje se diz em paz com suas relações. Muito próximo da mãe e do padrasto, em contato com os irmãos e com um recém-nascido em casa, a vida de Kieran se revela menos conturbada que a de Roman e de sua competitiva família da ficção. Menos mal.

Continua após a publicidade

Publicidade