Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Tela Plana Por Blog Críticas e análises sobre o universo da televisão e das plataformas de streaming

Fala que eu fujo: religião na madrugada amplia derrota da Record para SBT

Rede de Silvio Santos é vice-líder há 31 meses por vários motivos - mas o principal é a vitória de lavada contra pregação noturna da igreja de Edir

Por Marcelo Marthe Atualizado em 30 jul 2020, 19h20 - Publicado em 6 nov 2019, 12h25

O SBT de Silvio Santos anda exultante com os resultados da briga no ibope contra a rival Record. Com razão: se poucos anos atrás a rede de Edir Macedo gabava-se de ter tomado da concorrente o segundo lugar no ibope (atrás, claro, da Globo), o jogo se inverteu. Com os recém-consolidados dados de audiência de outubro, confirma-se que o SBT está há 31 meses invicto na vice-liderança. Na medição das 24 horas do dia, ostenta a média de 6,2 pontos na Grande São Paulo – contra 4,8 da Record. Uma diferença de 30%.

O SBT ganha bem na faixa da manhã, perde ligeiramente (por exato 0,1 ponto) à tarde e tem uma leve mas decisiva vantagem no horário nobre. É durante as madrugadas, no entanto, que a emissora de Silvio amplia a goleada: alcança 4,5 pontos, contra mísero 1,2 ponto da Record. Não que, para isso, o SBT tenha de sacar algo muito palpitante da manga: suas madrugadas são preenchidas com itens frugais como o programa de Otávio Mesquita e reprises de um quadro dominical de Silvio.

O problema está na outra ponta: o desempenho pífio da programação religiosa da Igreja Universal do Reino de Deus, que ocupa a extensa e modorrenta faixa que vai de 0h45 às 5 da matina. Para além de servir de vitrine ao proselitismo da igreja liderada por Edir Macedo, essa programação sempre foi uma forma de injeção de recursos – leia-se dinheirinho do dízimo – na Record, pertencente ao próprio bispo. Mas, ironicamente, tornou-se também seu calcanhar de Aquiles na luta pelo ibope. É como se o famigerado Fala que Eu Te Escuto, exibido nas madrugadas de sábado, na prática se convertesse num outro programa: “Fala que Eu Fujo”.

 

Continua após a publicidade
Publicidade