Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Sobre Palavras Por Sérgio Rodrigues Este blog tira dúvidas dos leitores sobre o português falado no Brasil. Atualizado de segunda a sexta, foge do ranço professoral e persegue o equilíbrio entre o tradicional e o novo.

Desligar a TV ou desligar o TV?

“Caro Sérgio: minha dúvida é sobre o gênero da palavra TV quando aplicada ao aparelho que recebe as transmissões de televisão, como sinônimo de ‘televisor’. Tenho essa dúvida desde uma época em que escrevia matérias para a revista ‘Home Theater’. Enquanto eu tratava TV como substantivo feminino, o pessoal da revista insistia no seu uso […]

Por Sérgio Rodrigues Atualizado em 31 jul 2020, 09h49 - Publicado em 5 jan 2012, 15h56

“Caro Sérgio: minha dúvida é sobre o gênero da palavra TV quando aplicada ao aparelho que recebe as transmissões de televisão, como sinônimo de ‘televisor’. Tenho essa dúvida desde uma época em que escrevia matérias para a revista ‘Home Theater’. Enquanto eu tratava TV como substantivo feminino, o pessoal da revista insistia no seu uso como substantivo masculino, o que faz até hoje. Afinal de contas, quem está com a razão? Ou será uma simples questão de preferência pessoal? O que sei é que no linguajar do dia a dia é fácil observar que todas as pessoas ou pelo menos a maioria delas se referem aos seus aparelhos como ‘minha TV’ e não como ‘meu TV’. Um abraço.” (João Carlos Jansen Wambier)

Caro Wambier, tentarei ser tão enfático quanto sua consulta merece: a TV, pelo amor de Santa Clara! Visão não é um substantivo de gênero feminino? Pois televisão (tele + visão, isto é, visão à distância) não poderia deixar de ser também. Elementos de composição antepostos como este, que veio do grego, não alteram o gênero dos substantivos aos quais se colam. O filme vira telefilme, a novela vira telenovela, a visão vira televisão.

Embora se trate de um princípio muito simples – e seguido intuitivamente por praticamente “todas as pessoas”, como você mesmo observou – entende-se por que alguns falantes se atrapalham com o gênero de televisão: o fato de a palavra ter um maciço emprego na linguagem informal como sinônimo de “aparelho de TV, televisor” leva-os a, num impulso de hipercorreção, interpretar TV como substantivo masculino quando a palavra está no lugar de televisor.

A pista, porém, é falsa. Quando você emprega TV – ou televisão, ou tevê, tanto faz – em sua acepção de meio de comunicação, trata-se de um substantivo feminino. Se a acepção for a de emissora, a mesma coisa. E se optar por chamar de TV ou televisão o aparelho receptor, o televisor, nada muda.

Isso se dá porque TV é sempre a forma abreviada de televisão mesmo, jamais de televisor (vocábulo, aliás, de uso restrito). Quando alguém diz “desligue a TV”, refere-se ao aparelho de televisão, mas, por um processo de metonímia, é de televisão que o chama. Isso vale não apenas para o português falado no Brasil, mas também em Portugal e, aparentemente, em outros países lusófonos.

Por fim, um detalhe meio esquisito: de todos os dicionários que consultei, apenas um não permite liquidar a questão em dois segundos. E logo qual: em diversas edições, o Houaiss surpreende ao dizer que televisão é um substantivo… masculino! E não apenas quando significa televisor, mas sempre, o que abriria a porta para algo impensável como “o TV Globo”! Mas o susto dura pouco. Tudo indica que estamos diante de um simples erro de revisão, pois, ao tratar das locuções em que aparece a palavra TV, o mesmo dicionário a emprega repetidamente como substantivo feminino.

Continua após a publicidade
Publicidade