Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Como chamar as décadas? É preciso indicar o século?

“Por que se escreve anos 1970, década de 1990, quando se sabe que 1990 é um ano, assim como 1970, e não uma década?” (Espedito Tavares)

“Caro professor: apesar de comprensíveis e popularmente consagradas, nunca me conformei com as referências textuais – formais ou não – a uma certa década (ou decênio), por entender que todas que observo não correspondem à cronologia pretendida na narrativa. Para não ser tão implicante, parece-me menos ambígua aquela que se refere aos ‘anos tal’, aplicando-se a tal a dezena que lhe corresponde no século (exemplo: anos 60, para referir-se a algo típico entre os anos 1961 e 1970. Esse modo de se expressar denota similitude à simplicidade do jeito inglês: ‘the sixties’). Também é interessante notar que, em textos pretendidos como formais, o mesmo erro de lógica temporal é cometido; não satisfazendo, rigorosamente, o deslinde da questão. Veja: ‘Na década de 1960…’. Ora, a década em que se insere o ano de 1960 pertence realmente ao sexto decênio do século XX. Qual seja: do ano de 1951 ao de 1960! Pessoalmente, remedio-me na simplicidade angloamericana ‘anos 60’, mas gostaria de conhecer sua melhor opinião a respeito.” (Fred Sampa)

Passam-se os anos – e as décadas –, mas algumas dúvidas não mudam. As consultas de Espedito e Fred, chegando quase ao mesmo tempo, me convencem da necessidade de voltar a um tema que abordei nesta coluna há três anos, a propósito de uma mensagem enviada pelo leitor Luis Cesar Voytena.

Qual é a melhor maneira de chamar as décadas, os decênios? Está errado falar em “anos 1970” ou “década de 1980”, por exemplo? Até o fim do século passado as fórmulas mais comuns nesses casos eram “anos 70” e “década de 80”, sem as casas do milhar e da centena, como lembrava Luis Cesar em sua mensagem. Será que isso era preferível? O texto abaixo reproduz, com alguns acréscimos importantes, o que respondi na época e que dá conta das novas consultas também.

Com a chegada de um novo século, surgiu a necessidade – que aparentemente não ocorria a ninguém enquanto transcorria o século XX, como se ele fosse eterno – de situar de forma historicamente mais precisa as décadas, para evitar mal-entendidos. Até então, quando se falava em “anos 10″, todo mundo pensava logo na segunda década do século XX. No entanto, hoje estamos em novos anos 10, certo?

Tal necessidade tem uma base ancestral, claro: anos, décadas e séculos não são uma invenção moderna. No entanto, é legítimo supor que, em contraste com a imemorial importância de anos e séculos como marcadores de tempo, a grande popularidade das décadas como medida histórica é recente, começando a crescer no século XIX e se consolidando a partir de meados do século XX, quando a cultura de massa e tudo o que ela envolve – moda, consumo, “cultura jovem” – consagrou-as como rubricas pop capazes de conjurar imediatamente uma atmosfera específica de comportamento, roupas, canções, gírias, design. Antigamente, essas coisas mudavam mais devagar.

Mas tudo isso é preâmbulo. Vamos à consulta: seria impróprio escrever “década de 1970”, devendo-se preferir “anos 1970”? Não creio. Ambas as formas são usadas e igualmente corretas. É claro que uma década designa um período de dez anos, mas isso não nos impede de empregar a série numeral completa. O ano de 1974 traz diversas informações além do ano: milênio, século e década. Todo mundo entende que nos referimos a um ano e não a um século ou a um milênio porque a série termina de forma precisa. Quando se fala em “década de 1970”, a série termina na dezena.

Resta, assim, apenas a discrepância entre o rigor matemático e a percepção popular sobre décadas e séculos, apontada por Fred. Ele tem razão: matematicamente, a década de 1970, para ficar no mesmo exemplo, compreende o período que vai do primeiro dia de 1971 ao último dia de 1980, do mesmo modo que o século XX foi de 1901 a 2000.

Acontece que o senso comum repele essa ideia, por motivos compreensíveis, preferindo se guiar pelos marcadores de dezenas, centenas e milhares. Daí a grande festa do milênio ter se dado em todo o mundo entre 1999 e 2000, e não um ano depois, como recomendaria o tal rigor. Daí também a percepção generalizada de que a década de 1970 começou, ora, no primeiro dia de 1970, terminando em 31 de dezembro de 1979.

De todo modo, um início e um fim precisos dificilmente estão nos planos de quem emprega uma expressão como “década de 1970″, bastando que ela situe um período aproximado da história – o que de fato faz.

Quem quiser evitar essa controvérsia pode, aí sim, optar pela fórmula “anos 70” (ou 1970), suficientemente flexível para driblar a ortodoxia do calendário.

*

Envie sua dúvida sobre palavra, expressão, dito popular, gramática etc. Às segundas e quintas-feiras o colunista responde ao leitor na seção Consultório. E-mail: sobrepalavras@todoprosa.com.br

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    Luis Cesar

    Pois é, Sérgio. Já faz 3 anos que enviei a consulta? Como o tempo passa…. continue contando comigo como fiel leitor.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Rodrigo Otavio Fagundes

    Professor não seria o CORRETO,a década de 1970 vai de 1961 a 1970…?
    e os anos 1970 de 1970 a 1979…..

    Curtir

  3. Comentado por:

    ester

    por que não escreve o nome o nome do secuo

    Curtir

  4. Comentado por:

    Welington

    Excelente explicação sobre o assunto! Esse assunto e seus conceitos já estão muito enraizados na mente da população.

    Curtir