Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Ah, não! Chegou a hora do anão

Dunga DisneyÀs vezes a Palavra da Semana se impõe com veemência. Esses sombrios dias que viram a nomeação de Dunga para o comando técnico da seleção brasileira e a violenta nota oficial israelense que chama o Brasil de “anão diplomático” não poderiam ser sintetizados por outro vocábulo.

Anão, um termo do século XIV, é oriundo do latim nanus, este por sua vez um empréstimo do grego nánnos, de idêntico significado. Da mesma fonte saíram o francês nain, o italiano nano e o espanhol enano.

No espanhol antigo, o vocábulo também era nano. Ganhou um e inicial por provável influência do arcaico enatío, “feio, disforme”, segundo o filólogo Joan Corominas.

No caso do português, que até o século XV registrava a forma alternativa naão, o acréscimo do a nada teve de pejorativo. Nasceu, informa o Houaiss, com papel “protético”, ou seja, prepositivo.

A pureza da fonte latina é preservada no antepositivo “nano”, que pode ter tanto o sentido impreciso de “muito pequeno”, como na palavra nanocefalia, quanto o preciso de “um bilionésimo” (levando-se em conta a acepção brasileira de bilhão, não a internacional), como em nanossegundo.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    stulio

    Com certeza a ara diplomática israelense conhece mais o português brasileiro do que ninguém. Atacaram com uma verdade insofismável ou seja, na jugular deste governo de faz de conta. Tomara que sirva para endireitar alguma coisa.
    STulio Cassini

    Curtir

  2. Comentado por:

    Paula

    Anão diplomático, caiu como uma luva para nós, fala sério. Somos anões em muitas coisas mais: política, educação, ética etc, etc. E agora até em futebol, pô!!!

    Curtir

  3. Comentado por:

    MOLUSCO

    Anão somos a 12 anos com este Desgoverno que gerram aqui 600mil assasinatos, ACORDA BRASIL . ESTAMOS PRESOS DENTRO DE CASA1!!!

    Curtir

  4. Comentado por:

    Ademar

    O pior que nos abate é o nanismo de cidadania.

    Curtir

  5. Comentado por:

    paulo sergio gahmã dos santos

    E exatamente isso que a opinião de Roberto Machado reflete. O que fazem hoje, já o fizeram com JESUS no passado e também se aliaram ao poder dominante da época. O planeta TERRA não tem dono, todos temos direitos de viver nele. Sensato seria estabelecer definitivamente os limites territoriais palestinos e reconhecer a Palestina como Estado independente.Há e se disserem que estou inflamando e pregando ódio, não, não estou, só Sou a favor da AL QAEDA, RESBOLAR, HAMAS, TALEBAM, IRA entre outros!

    Curtir

  6. Comentado por:

    Cristina

    Ah,sim!!!Israel acertou na mosca!ANÃO DIPLOMÁTICO SIM!!!Goooooool de israel!

    Curtir

  7. Comentado por:

    Luciano

    O dicionário da RAE define o vocábulo arcaico enatío como ocioso, supérfluo: http://lema.rae.es/drae/?val=enat%C3%ADo

    Curtir