Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Quem irá aos protestos em 16 de Agosto?

Mais de 100 cidades confirmaram protestos contra o governo Dilma Rousseff para 16 de agosto. É possível que sejam as maiores manifestações populares desde 2013, quando milhões de pessoas tomaram as ruas de São Paulo, Rio de Janeiro e outros lugares para protestar contra prefeitos, governadores e presidente. Diversos políticos enxergam o 16 de agosto […]

Mais de 100 cidades confirmaram protestos contra o governo Dilma Rousseff para 16 de agosto. É possível que sejam as maiores manifestações populares desde 2013, quando milhões de pessoas tomaram as ruas de São Paulo, Rio de Janeiro e outros lugares para protestar contra prefeitos, governadores e presidente.

Diversos políticos enxergam o 16 de agosto como termômetro para o impeachment da presidente. Caso o comparecimento seja gigantesco, os parlamentares anti-Dilma serão encorajados a iniciar o processo de impeachment. Se pouca gente for às ruas, os 62% que querem a presidente fora do cargo ficarão desanimados – a oportunidade política para o impeachment se dissolverá.

Quem serão os participantes? Analisar o perfil de quem foi aos protestos de 2013 pode nos dar uma pista. É isso que fizeram os cientistas políticos Matthew Winters e Rebecca Weitz-Shapiro. Em estudo publicado ano passado pelo Journal of Politics in Latin America, revelaram três achados.

Os dois primeiros não surpreendem. Os protestos levaram cidadãos a se identificarem menos com partidos políticos, especialmente com o PT. O incrível é que, ao contrário do senso comum, a queda de popularidade do PT não levou à participação de grupos de direita nos protestos, muito menos de militantes do DEM e o PP. Na verdade, simpatizantes do Partido Verde (PV) e do Partido Socialismo e Liberdade (PSOL) eram mais numerosos.

Difícil dizer se essa composição se repetirá em 16 de agosto. Os protestos serão concentrados contra o governo de Dilma Rousseff e o PT. Mas o sentimento “contra tudo que está aí” continua. Isso pode ser ruim para o PMDB e o PSDB, se o impeachment prosperar.

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    JORGE ALMADA

    O que esperar de uma Presidenta sem apoio político e pior sem apoio popular.As pesquisas demonstram falta de confiança na gestão de seu governo.
    A confiança na presidenta piorou após as eleições visto que em sua campanha procurou esconder da população que havia uma bomba prestes a explodir e os estragos desta bomba explodida no primeiro semestre deste ano é visível a maioria dos brasileiros:
    * Alta da inflação, que deve chegar a 10% em dezembro;
    * Desemprego em massa;
    * Baixo crescimento;
    * Pibinho;
    * Corte no Investimento educação e saúde.
    Previsões em 2012/2014 feita por diversos economistas já demonstravam total incompetência administrativa da Presidenta. Eu mesmo fiz inúmeros comentários sobre o desenrolar da economia administrada por ela e pelo ministro Mantega. ( Vide site correiobrasiliense comentários econômicos sobre Mantega, feito por jorgealmada.
    Como sair desta crise?
    Em primeiro lugar o governo esta na contramão do desenvolvimento econômico com a elevação da taxa de juro está dando um tiro no pé pois acabará pagando juro elevado de sua dívida pública com os aumentos constantes na taxa Selic.
    Para quê aumentar os juros se a inflação não foi causada pelo consumo indiscriminado e sim por preços represados, energia elétrica, combustíveis, gastos desnecessários com estádios de futebol ( copa), a perda de receita pelas bondades do governo para com redução de IPI (S), Linha brancas e centenas de produtos que acabaram sendo consumidos em massa. Cabe aqui salientar que muitos destes produtos foram e são importados da China e de países asiáticos.
    A demanda por produtos importados iniciado no governo Lula e continuados no governo Dilma são responsáveis pelo sucateamento do nosso parque industrial: indústrias de maquinas e equipamento, produtos químicos, tecidos , calçados. Estamos importando até pilhas comuns da Ásia.
    A SAÍDA…..
    Primeiramente, recuperar a produção industrial com investimento em tecnologia e alta produtividade principalmente nos produtos que estamos importando e que são de alto consumo e que a fabricação destes produtos gerem empregos. Reforma urgente para redução do custo Brasil de modo a viabilizar a produção com custos menores.
    Fazer um planejamento gradual da desvalorização do Real em relação ao Dólar para os próximos 2 ou 3 anos fechando em torno de 5 reais/1 dolar.
    Forçar a fabricação destes produtos importados aqui, e incentivar o investimento industrial em todos os seguimentos visando a exportação e saldos positivos no comercio exterior.
    O Brasil atualmente está sendo administrado por uma presidenta incompetente e um partido de idiotas que não entendem nada de economia sabem muito bem como “roubar o povo brasileiro” e que chegaram ao poder pelas mãos de um ” ” poderoso chefão”
    A queda da Dilma é necessária talvez não a solução mas certamente aumentaria a credibilidade no governo e principalmente a credibilidade nos investidores.
    Fim da Crise! somente em 2018, isto é se houver mudanças JÁ.
    jorge Almada

    Curtir