Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

PSDB: centralizado, conservador e pouco contemporâneo

Parece inacreditável, mas o principal partido de oposição ao PT – o PSDB – conseguirá sair menor de toda essa crise política. Caso o impeachment seja aprovado pela Câmara dos Deputados nos próximos dias, e, em seguida, ratificado em primeira votação pelo Senado Federal  não terá sido graças aos senadores Aécio Neves, Aloysio Nunes Ferreira, […]

Parece inacreditável, mas o principal partido de oposição ao PT – o PSDB – conseguirá sair menor de toda essa crise política.

Caso o impeachment seja aprovado pela Câmara dos Deputados nos próximos dias, e, em seguida, ratificado em primeira votação pelo Senado Federal  não terá sido graças aos senadores Aécio Neves, Aloysio Nunes Ferreira, Antonio Anastasia, Ataídes Oliveira, Cássio Cunha Lima, Dalírio Beber, Paulo Bauer, Ricardo Ferraço e Tasso Jereissati. (José Serra é outra história: está negociando sua participação no possível governo Temer há tempos. )

Ao contrário: a tentativa de deslegitimar a vitória de Dilma Rousseff em 2014 com o argumento de que urnas foram fraudadas deu ao partido a pecha de mau perdedor. É atitude de quem acha que democracia é ótima, desde que eu ganhe. Certamente não é compartilhada pela maioria dos filiados ao partido.

É lamentável que o PSDB se encontre nessa situação hoje. Afinal, como argumentou o economista Luiz Carlos Bresser-Pereira, tesoureiro de campanha presidencial e ministro de FHC, o PSDB deveria ser um partido “democrático, de esquerda e contemporâneo”. Bresser-Pereira desfiliou-se em 2011.

Um partido democrático e de esquerda? O cientista político Celso Roma, um dos melhores estudiosos sobre o PSDB, chegou à conclusão contrária em estudo de 2002. Baseando-se em pesquisa com líderes locais do partido, afirma que a aliança PSDB-PFL (atual DEM – obrigado, Antonio Lavareda!) foi ideológica, não pragmática. Ou seja: os militantes do PSDB são muito mais conservadores do que alguns de seus líderes nacionais, como José Serra, Fernando Henrique Cardoso e (talvez) Aécio Neves.

Geraldo Alckmin é a exceção. No comando do governo paulista, tem dado, nos últimos anos, uma guinada considerável à direita. O mais recente reflexo disso foi a nomeação do desembargador José Renato Nalini para a secretaria da Educação. Nalini conseguiu a proeza de publicar um texto, no site da secretaria, defendendo que segurança e justiça são as únicas funções essenciais do governo. E educação? Pois é. O desembargador Nalini ignora a Constituição de 1988.

Não é à toa que figuras históricas do partido, como Bresser-Pereira e alguns outros intelectuais, estejam tão decepcionadas. O PT deixará um vazio enorme na política nos próximos anos. O PSDB poderia ocupar esse espaço, de centro-esquerda, e oferecer uma boa alternativa nas eleições presidenciais de 2018. Caso continue, na prática, sob o comando de Alckmin, o partido terá futuro sombrio.

(Entre em contato por meu site pessoal, Facebook e Twitter)

Comentários
Deixe um comentário

Olá, ( log out )

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    FERNANDO ARAGAO

    O PSDB é de esquerda e propiciou, mediante acordo espúrio (vide delação de Delcídio), que Lula não fosse indiciado (e posteriormente, investigado) na CPI dos Correios, viabilizando sua impunidade. Teve medo de assumir a oposição e chamar de quadrilha o que é uma quadrilha – o que denota o seu “rabo preso”. O Brasil precisa de um partido realmente liberal – p Partido Novo – que rompa com os governos intervencionistas brasileiros, que só aumentaram despesas e a intervenção do estado na economia. Basta de esquerda no governo – Marina e Lula representam o atraso. Sua análise é correta, mas tudo o que está sendo feito na lava-jato não visa beneficiar p PSDB, mas sim o Brasil, e só cessará com a prisão de Lula e seus asseclas e todos os que se beneficiaram com as trapaças, inclusive psdbistas. Quem sabe atinja alguns ministros do STF cujo comportamento estranho demonstra que também possuem RP.

    Curtir

  2. Comentado por:

    BLÁ BLÁ BLÁ

    O loteamento ideológico do estado, transformou o Brasil no playground mais caro do mundo!
    O psdb se apequena ? Em LILIPUT o psdb reina supremo !

    Curtir

  3. Comentado por:

    Carlos

    O PSDB é de direita
    Papai Noel existe
    O Saci Pererê tem 2 pernas…

    Curtir

  4. Comentado por:

    Sergio Praça

    Eu acho que ser conservador é demérito? Onde isso está escrito?!

    Curtir

  5. Comentado por:

    João de Alexandria

    Desculpe, Sergio, já toquei neste assunto outras vezes, mas ninguém me tira da cabeça que você tem algo pessoal contra o governador Geraldo Alckmin.
    Eu li o texto do dr. Nalini, e ele não afronta nem ignora a Constituição, apenas evoca uma posição pessoal, com a qual eu concordo plenamente. O fato da Carta garantir esse direito não significa que se tenha de concordar com ele. Ela rege minha vida como cidadão, mas não rege minhas convicções.
    Parece um tanto quanto óbvio que o eleitor conservador se identifique com o PSDB porque ele foi o partido que, quando no poder, executou politicas com as quais essa parcela do eleitorado se identifica, como as privatizações e a desregulamentação do Estado, por exemplo. Órfão de um partido que nos represente, nós liberais-conservadores depositamos nossos votos no partido. Até a chegada do NOVO, que precisa mostrar a que veio, ele ainda é o mais próximo que temos de um partido favorável ao mercado e a livre-iniciativa, embora seus líderes sejam claramente de esquerda.
    E por mim, o professor Bresser Pereira pode ficar desconsolado o quanto quiser…eu já assisti palestras dele (uma certa empresa onde trabalhei tinha fetiche por esse senhor) e fiquei absolutamente estarrecido com o que ele pensa.

    Curtir

  6. Comentado por:

    Sergio Praça

    João, realmente não tenha nada pessoalmente contra Geraldo Alckmin. Tenho muitas ressalvas sobre seu trabalho como governador. Apenas isso.

    Curtir

  7. Comentado por:

    Flávio Costa Pereira

    O que há de sombrio em um partido tender à direita???????

    Curtir

  8. Comentado por:

    Bruno

    Também gostaria de saber o que há de sombrio em um partido tender à direita!!! Talvez pelo fato da população estar carente de alternativas que realmente se coloquem à direita do processo político neste momento de enfraquecimento da esquerda, e perceber no PSDB uma certa fraqueza permissiva devido à afinidade ideológica com o PT, que o partido tucano esteja saindo menor. Enfim, o PSDB está saindo menor porque a direita está começando a renascer no país, e a população está gostando disso, independentemente do mérito e capacidade das poucas alternativas de direita surgidas até agora.

    Curtir