Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade

STF vai decidir se trocar áudios pelo WhatsApp é ‘se falar’

Só mesmo a mais alta instância da Justiça para decidir o que está certo e o que está errado

Por Sensacionalista 22 fev 2019, 07h00

Quando um assunto nacional é de extrema relevância, só mesmo a mais alta instância da Justiça para decidir o que está certo e o que está errado. Nas próximas semanas, o STF vai parar tudo o que está fazendo para votar se trocar áudios pelo WhatsApp é “se falar”, como alega o ministro demitido Gustavo Bebianno, ou “não se falar”, como garante o presidente Jair Bolsonaro. Especialistas se dividem. A maioria acredita que trocar áudios não significa “se falar”. Ligações telefônicas também não poderiam ser classificadas dessa forma, uma vez que não existem mais entre pessoas com menos de 40 anos. O assunto é profundo e promete transformar o Brasil.

Depois dessa decisão, o STF passará para uma nova matéria: decidir se demitir ministro porque ele disse que falou três vezes com o presidente e o filho do presidente disse que WhatsApp não é “se falar” pode ser considerado um motivo real de crise política.

Publicado em VEJA de 27 de fevereiro de 2019, edição nº 2623

Publicidade