Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade

Sobreviventes cariocas vão a Paris para receber solidariedade de Bolsonaro

O presidente, que ignorou ou fez pouco-caso das tragédias no Rio, prontamente se pronunciou lamentando o incêndio da catedral de Notre-Dame

Por Sensacionalista 19 abr 2019, 07h00

 

Um grupo de cariocas vítimas de tiros, enchentes e soterramentos está de viagem marcada para a capital francesa nesta semana. Em Paris, onde um incêndio destruiu parte da famosa Catedral de Notre-Dame, chocando o mundo todo, eles esperam ganhar visibilidade do governo brasileiro. O presidente Bolsonaro, que ignorou ou fez pouco-caso das tragédias no Rio, prontamente se pronunciou lamentando o incêndio da catedral — não à toa logo depois que seu guru Donald Trump se manifestou.

Ao contrário do que ocorreu com o incêndio do Museu Nacional, em que Bolsonaro disse “Já pegou fogo, quer que eu faça o quê?”, agora o presidente brasileiro foi fofo. Rapidamente manifestou “profundo pesar”. O grupo de cariocas pretende rodar a Europa e se envolver em tragédias locais para ver se consegue tamanha solidariedade.

Publicado em VEJA de 24 de abril de 2019, edição nº 2631

Envie sua mensagem para a seção de cartas de VEJA
Qual a sua opinião sobre o tema deste artigo? Se deseja ter seu comentário publicado na edição semanal de VEJA, escreva para veja@abril.com.br
Continua após a publicidade
Publicidade