Sensacionalista Por Blog Isento de verdade

Paulo Guedes cria imposto sobre pecado, e pastores o acusam de plágio

“Cara fuma muito? Bebe muito? Taca imposto nele”, declarou o ministro

Por Sensacionalista - Atualizado em 15 nov 2019, 11h12 - Publicado em 15 nov 2019, 06h00

O ministro da Economia e profeta do Apocalipse nas horas vagas Paulo Guedes anunciou nesta semana que deseja taxar cigarro e bebida. “Cara fuma muito? Bebe muito? Taca imposto nele”, declarou Guedes. Ele não explicou em que livro sobre liberalismo aprendeu a perseguir liberdades individuais.

A ideia irritou pastores ligados ao bolsonarismo, que alegam possuir exclusividade nessa área. “Cobramos 10% ou mais de quem sofre na mão de dependências lícitas há décadas. Deixamos o monopólio de maltratar quem padece do vício em cocaína, crack e outras drogas na mão da polícia e da Justiça. Cada um no seu quadrado”, disse um pastor.

Especialistas afirmam que, se um “imposto sobre pecado” realmente fosse implantado, banqueiros como Guedes ficariam apenas com um salário mínimo para passar o mês.

Publicado em VEJA de 20 de novembro de 2019, edição nº 2661

Publicidade