Clique e assine a partir de 9,90/mês
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade

Entrevista com Deus: “Morro de rir comigo mesmo. Eu não existo”

"Também tenho feito home office. Por isso que a internet de vocês está péssima"

Por Sensacionalista - Atualizado em 23 jul 2020, 15h35 - Publicado em 24 jul 2020, 06h00

Há quem diga que Ele tirou um ano sabático em 2020 — mas ele garante que nunca antes na história desse mundo trabalhou tanto. O Sensacionalista conversou com o Todo-Po­deroso, que garantiu ser bem-humorado: “Morro de rir comigo mesmo, Eu não existo”.

Sensacionalista — É verdade que o Senhor é brasileiro? Deus — Sou, e isso tem me causado problemas. Não posso mais entrar na Europa nem nos Estados Unidos.

A gente achou que o Senhor estivesse em todos os lugares… Não, esse é o coronavírus (risos). Brincadeira, sou onipresente, sim.

O que acha de quem diz que o Senhor não existe? Não tem comprovação de que Eu exista, mas também não tem nenhuma comprovação de que Eu não exista. Nem que não tem, nem que tem.

Continua após a publicidade

Por que a entrevista do Senhor não tem Páginas Amarelas? Porque o projeto gráfico não deixa. Nem Eu consigo fazer a VEJA fugir do seu projeto gráfico.

O Senhor podia ter ajudado mais o Brasil, não? Eu até tento, mas sem ministro da Saúde no meio da pandemia fica difícil, né? A pessoa precisa me ajudar a ajudá-la.

“Achei que vocês aprenderiam algo com a pandemia, mas no máximo aprenderam a lavar as mãos”

O Senhor gosta do slogan do governo do Brasil, Deus acima de todos? Não gosto porque não me sinto superior a ninguém — como certos desembargadores e engenheiros civis.

O Senhor pode acabar com a epidemia de fake news? Dizer que sim seria minha primeira fake news.

Continua após a publicidade

O Senhor também está de quarentena? Sim, também tenho feito home office. Por isso que a internet de vocês está péssima.

Entre os brasileiros, 18% acreditam em cloroquina contra o coronavírus e 7% creem em alho. O que o Senhor acha disso? Que vou conhecer pessoalmente 25% dos brasileiros em breve.

O que acha do cidadão de bem? Aqui no céu nunca vi nenhum.

Vai apoiar alguém em 2022? Não, Eu me livre!

Continua após a publicidade

Ainda tem esperança na humanidade? Achei que vocês aprenderiam algo com a pandemia, mas no máximo aprenderam a lavar as mãos. E ainda assim já estão sem saco para fazer isso. Mas, Eu, sendo brasileiro, não desisto nunca. Estou mandando uma nuvem de gafanhotos aí para ver se desta vez vai.

Quando a pandemia vai passar? Não gosto de dar spoiler. Ainda mais que vocês estão na primeira temporada ainda… Ops…

Publicado em VEJA de 29 de julho de 2020, edição nº 2697

Publicidade