Clique e assine a partir de 9,90/mês
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade

Empresários defendem a abertura do comércio e de novas covas

Segundo investidores, a morte de um empregado possibilita cortar custos com vale-transporte e vale-refeição

Por Sensacionalista - Atualizado em 8 maio 2020, 11h17 - Publicado em 8 maio 2020, 06h00

O povo está nas ruas. Dentro de SUVs de vidro fechado e com ar-condicionado no máximo. Eles querem a abertura de todo o comércio e dizem que o coronavírus já passou. “Ser liberal de verdade também é dar ao cidadão a liberdade de contaminar todo mundo”, disse um comerciante. “Os comunistas estão enterrando pedras”, afirmou outro. “Uma tia minha mandou as fotos dos caixões com pedras pelo WhatsApp pouco antes de morrer de insuficiência respiratória.”

Segundo investidores, a morte de um empregado possibilita cortar custos com vale-transporte e vale-refeição, então a crise traz oportunidades. “Fundos de até sete palmos devem crescer muito nos próximos meses”, recomendou um estudo. “O Brasil precisa se mexer, precisamos continuar alimentando o forno”, disse um dono de funerária.

Publicado em VEJA de 13 de maio de 2020, edição nº 2686

Publicidade