Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade

Brasileiro que foi assistir ao BBB para relaxar dobrou sessões de terapia

As brigas provocam mais comoção que a eleição no Congresso e até do que o baile sem máscaras de Arthur Lira

Por Sensacionalista Atualizado em 4 fev 2021, 14h00 - Publicado em 5 fev 2021, 06h00

Pandemia, desgoverno, crise. O brasileiro precisa espairecer para conservar a saúde mental. Para isso, nada melhor do que um bom entretenimento na TV. Ou não. De acordo com estudo feito na última semana, 83% dos telespectadores da 21ª versão do Big Brother Brasil dobraram seus dias na terapia. E 95% intensificaram seus calmantes ou remédios para dormir.

Psicólogos acreditam que as brigas, humilhações e problematizações sociais que ocorrem na casa já estressam, emocionam e causam raiva ao brasileiro mais do que a eleição no Congresso e até do que o baile sem máscaras de Arthur Lira. “Eu só queria ver pessoas saindo na porrada por causa de comida, e agora tive de ler dois livros sobre feminismo e três sobre racismo para poder conversar sobre o que vi num reality show”, disse um espectador enquanto chorava.

Publicado em VEJA de 10 de fevereiro de 2021, edição nº 2724

Publicidade