Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Bolsonaro sabe onde está desaparecido da ditadura mas não acha Queiroz

Uma coisa é certa: a humanidade de Bolsonaro também anda sumida

Fenômeno de seletividade, Jair Bolsonaro afirmou na semana passada — sem ser indagado — que sabe o que aconteceu com um desaparecido na ditadura militar há 45 anos. Já o paradeiro de Fabrício Queiroz, seu amigo há trinta, ele desconhece.

Queiroz, o ex-motorista da família, virou assessor de Flávio Bolsonaro, suspeito de contratar funcionários-fantasma para o esquema da “rachadinha”. Fernando Santa Cruz era um estudante e militante, pai do atual presidente da OAB, a quem Bolsonaro resolveu atacar publicamente, mesmo sabendo da perda de seu pai aos 2 anos de idade. Uma coisa é certa: a humanidade de Bolsonaro também está desaparecida.

Publicado em VEJA de 7 de agosto de 2019, edição nº 2646

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s