Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade

Bolsonaro quer ensino a distância porque nenhum educador fica perto dele

Proposta do candidato para a educação é dar bom-dia a todos, menos a índios, porque são indolentes, e a negros, que são malandros

Por Sensacionalista 10 ago 2018, 07h00

O candidato Jair Bolsonaro propôs o ensino a distância para prevenir o marxismo (isso não é uma piada). Mas, nos bastidores, o que se sabe é que ele passou longe de qualquer educador.

Diante da polêmica, Bolsonaro revelou quais são suas propostas para melhorar a educação. “Dar bom-dia e boa-tarde a todos e cumprimentar as pessoas no elevador. Menos índios, porque são indolentes, e negros, que são malandros”, explicou um assessor.

A comunidade científica está em polvorosa. A Nasa já confirmou que não existe vida inteligente na chapa de Bolsonaro.

Publicado em VEJA de 15 de agosto de 2018, edição nº 2595

Continua após a publicidade
Publicidade