Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Sensacionalista Por Redação Isento de verdade
Conteúdo para assinantes

Boca de Bolsonaro será interditada pela Vigilância Sanitária

A Anvisa diz que o caso não tem solução

Por Sensacionalista 2 ago 2019, 07h00

Depois de mais uma semana de declarações grosseiras e repugnantes do presidente, vizinhos do Palácio do Planalto começaram a reclamar de um mau cheiro forte e chamaram a Vigilância Sanitária — que descobriu que o odor vinha da boca de Jair Bolsonaro.

Um médico que operou Bolsonaro após o atentado a faca disse que a causa pode ser um erro na cirurgia — ele teria ligado o intestino grosso à boca do presidente sem querer.

Uma experiência então foi feita. Bolsonaro ficou três dias sem falar após tratamento odontológico, mas o cheiro ruim continuou a exalar por seus tuítes.

A Anvisa diz que o caso não tem solução e que o governo deve ser descartado no lixo da história o mais rápido possível.

Publicado em VEJA de 7 de agosto de 2019, edição nº 2646

Continua após a publicidade
Publicidade