Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Onyx usou notas em série emitidas por amigo para receber verba de gabinete

Ministro de Bolsonaro recebeu 317 mil reais em dez anos de verba de gabinete como deputado federal, segundo jornal

Ministro de Jair Bolsonaro (PSL) à frente da Casa Civil, Onyx Lorenzoni (DEM) usou notas fiscais em sequência, fornecidas por um amigo, para receber verba de gabinete enquanto era deputado federal. A revelação foi feita nesta terça-feira, 8, por GaúchaZH, veículo de comunicação do Rio Grande do Sul, estado pelo qual o atual ministro foi eleito deputado.

Durante dez anos, ele recebeu 317 mil reais a partir de oitenta notas da mesma empresa. Destas, 29 foram emitidas em sequência, indício de que Lorenzoni era o único cliente da empresa por meses seguidos.

A verba faz parte do chamado “cotão”, uma verba parlamentar que os deputados podem utilizar mediante apresentação de notas. O “cotão” é utilizado para custear despesas do mandato e seu uso não é obrigatório. Os valores variam por estado.

Lorenzoni recentemente foi denunciado por delatores por ter recebido 100 mil reais em caixa dois da JBS. Ele já havia admitido ter recebido caixa dois em 2014. O ministro da Justiça, Sergio Moro, chegou a dizer que Lorenzoni já havia “pedido desculpas” e disse ter “confiança pessoal” no político.

Em nota oficial, Lorenzoni afirma que “não há nada de irregular” e que “a empresa sempre prestou os serviços e recebeu por eles, na forma da lei” (leia na íntegra abaixo).

Ele ainda chamou o título da reportagem de “calunioso”. Integrantes do governo Bolsonaro têm chamado investigações jornalísticas desfavoráveis ao governo de “fake news” e perseguem jornalistas na internet.

Conforme a reportagem, as notas foram fornecidas por um técnico em contabilidade filiado ao DEM há 24 anos. As notas são referentes a consultoria para “acompanhamento do orçamento geral da União e avaliação financeira e tributária para elaboração de emendas e projetos. De acordo com o jornal, nos dez anos relativos às notas, Lorenzoni apresentou dois projetos na área tributária, de um total de 1.053 proposições.

Nota do ministro Onyx Lorenzoni:

Com relação à reportagem veiculada hoje em Zero Hora, esclareço que:
O título da reportagem é calunioso, levando a interpretação equivocada dos fatos. Não há nada de irregular. A empresa sempre prestou os serviços e recebeu por eles, na forma da lei.
Trata-se de Consultoria tributária – não apenas para projetos meus e sim aconselhamento para todos os projetos em destaque nesta questão. Além do contato telefônico sempre que necessário, são realizadas reuniões semanais em Porto Alegre. A empresa faz o acompanhamento da execução do orçamento geral da união para fins de emendas parlamentares indicadas por mim para centenas de municípios e entidades assistenciais gaúchas.
Com relação aos recursos da campanha eleitoral, cabe esclarecer que a empresa prestou serviços para o partido e todos os candidatos. Desde a pré-campanha, incluindo treinamento jurídico e contábil.
Todas as contas foram aprovadas sem apontamentos. Há um rígido acompanhamento sobre todas as questões.
Vou à justiça buscar a reparação.
ONYX LORENZONI

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s