Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

No pampa gaúcho, Mujica ganha título de doutor honoris causa

Ex-presidente uruguaio defendeu, em seu discurso, o acesso ao ensino superior e o “tempo livre para viver”

Aos 82 anos, o ex-presidente do Uruguai, José Pepe Mujica, recebeu o título de doutor honoris causa da Universidade Federal do Pampa (Unipampa) na tarde da última terça-feira, em Santana do Livramento, cidade que faz divisa entre o Brasil e o “paisito”, como é conhecido o Uruguai.

“Por um mundo em que a educação superior seja acessível para todas as classes sociais e não para poucos. Cada indivíduo é um universo, quando falamos em igualdade é em questão de oportunidades”, disse Mujica em seu discurso para 450 pessoas. A Unipampa é uma universidade pública federal com campi que atende também cidades como Alegrete, Bagé, Jaguarão São Borja e Uruguaiana.

“Aos poucos o mundo vai demandar qualificação massiva, não por ser maldoso mas porque haverá uma necessidade excessiva de trabalhadores qualificados. Penso que as massas trabalhadoras serão mais eficientes porque poderão passar pela universidade”, disse ainda o ex-presidente.

Ex-presidente do Uruguai, José Pepe Mujica, defendeu “tempo livre para viver” no discurso que marcou o título de doutor honoris pela Unipampa

Ex-presidente do Uruguai, José Pepe Mujica, defendeu “tempo livre para viver” no discurso que marcou o título de doutor honoris pela Unipampa (Milene Marchezan, Unipampa/Divulgação)

O título a Mujica, que atualmente é senador pela Frente Ampla, é o primeiro da história da Unipampa. Segundo o reitor da universidade, Marco Antonio Fontoura Hansen, o senador uruguaio é “um homem que tem se dedicado de forma humilde de viver, com popularidade mundialmente reconhecida, voltado para a paz e a harmonia entre os povos, Mujica é “um homem que tem se dedicado de forma humilde de viver, com popularidade mundialmente reconhecida, voltado para a paz e a harmonia entre os povos“.

O ex-presidente dirige um fusca, mora em um sítio onde cultiva hortaliças e legalizou a maconha no Uruguai. No seu discurso na Unipampa, defendeu a importância do “tempo livre”. “A vida humana é mais que trabalhar e esta é a contradição do nosso tempo. A gente se vê obrigado pelo seu íntimo interior a viver no consumismo e não sobra tempo para de fato viver”, disse. “A vida humana significa ter tempo livre para os afetos, então, que se tenha tempo livre. Temos que lutar por uma civilização e cultura que garanta tempo para a liberdade”, finalizou.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Social Democrata Nem Direita Nem Esquerda

    O Rio Grande do Sul é realmente um estado muito, muito estranho. São adoradores de esquerdinhas e se realmente querem separar, aproveitem a ocasião e se juntem ao Uruguai, elejam esse Mujica presidente e levem Lula, Dilma e a petralhada toda. Que limpeza será para nós.

    Curtir

  2. Luiz Vitor Alves

    Inveja do Uruguai, aqui temos o imbecis de plantão, que falam de dilma e lula e silenciam pra temer e sua trupe.

    Curtir

  3. Antonio Augusto Simoes

    Essa gauchada adora um comunista. Título desse antro comunista só serve para limpar o fi-ó-fó.

    Curtir

  4. José Antonio Debon

    As universidades federais brasileiras ão na sua maioria controladas por esquerdistas, reitores, sindicatos, organizações de professores e alunos e até certo ponto são independentes do próprio ministério da educação, e por isso fazem imbecilidades como essa.

    Curtir