Clique e assine a partir de 9,90/mês
Rio Grande do Sul Por Veja correspondentes Política, negócios, urbanismo e outros temas e personagens gaúchos. Por Paula Sperb, de Porto Alegre

Ensino de espanhol será obrigatório nas escolas públicas gaúchas

RS tem 197 municípios na faixa de fronteira com Argentina e Uruguai; reforma do ensino retirou obrigatoriedade da língua no currículo

Por Paula Sperb - 12 set 2018, 16h30

As escolas públicas do Rio Grande do Sul serão obrigadas a ofertar o espanhol como opção de língua estrangeira. O projeto foi aprovado por unanimidade pelos deputados da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul na última terça-feira, 11. O texto é da autoria da parlamentar Juliana Brizola (PDT) e, por ser uma emenda à constituição estadual, precisava de 33 votos favoráveis, mas recebeu 45.

Conforme mostrou reportagem de VEJA, diversas cidades gaúchas estavam mobilizadas para que o ensino do espanhol não fosse retirado do currículo. Estado mais ao sul do Brasil, o Rio Grande do Sul faz fronteira com a Argentina e o Uruguai. Ao todo, 40% das cidades gaúchas estão situadas na área fronteiriça, região até 150km da divisa com esses dois países. Dos 197 municípios da faixa, 19 estão na divisa e dez são cidades “gêmeas”. Uma delas, na verdade, é “trigêmea”: Barra do Quaraí é vizinha tanto da Argentina como do Uruguai. Os dados são do o Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada).

A reforma do ensino sancionada pelo presidente Michel Temer (MDB) retirava a obrigatoriedade do ensino do espanhol, o que prejudicaria as áreas de fronteira, segundo o movimento #FicaEspanhol.

Pelo menos 39 cidades enviaram, por meio de moções aprovadas nas respectivas câmaras de vereadores, apoio à Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que tramitou na Assembleia Legislativa, em Porto Alegre.

Uma das cidades gaúchas mobilizadas é Santa Vitória do Palmar, no extremo sul. “É igualmente importante considerar a história do povo gaúcho que sempre esteve ligada à língua e à cultura espanhola. Grande parte do nosso território foi ocupado inicialmente por espanhóis, constituindo-se em área de disputa entre Espanha e Portugal”, diz a moção dos vereadores da cidade. Santa Vitória do Palmar é vizinha de Chuy, no Uruguai.

Em Jaguarão, que faz fronteira com a cidade Uruguai de Rio Branco, a comunidade acadêmica se reuniu na Universidade Federal do Pampa (Unipampa) para defender a obrigatoriedade da língua. O movimento adotou a “hashtag” #FicaEspanhol, usada em uma página no Facebook que tem mais de 11.000 curtidas que apoiam a causa. O perfil é uma iniciativa dos alunos da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) que atuam nas escolas públicas por meio do Programa Institucional de Bolsas de Iniciação à Docência (PIBID).

Continua após a publicidade
Publicidade