Clique e assine a partir de 9,90/mês
Ricardo Rangel

O bolsonarismo não é para os fracos

Bolsonaro canta vitória na derrota de 492 a 6

Por Ricardo Rangel - Atualizado em 23 jul 2020, 12h04 - Publicado em 23 jul 2020, 15h30

O bolsonarista nunca, jamais, em tempo algum, ouviu Jair Bolsonaro falar de educação, muito menos de Fundeb. Em seus 15 meses no ministério, Abraham Weintraub nem chegou perto do assunto. E olha que Bolsonaro e Weintraub falam pelos cotovelos.

Aí, do nada, surge a votação do Fundeb.

O placar dá 492 a 6 — e todos os que votaram contra são bolsonaristas de fidelidade canina, como Bia Kicis e Phillipe Orleans e Bragança.

Depois do naufrágio, Bolsonaro aparece, exultante, cantando vitória na votação de um projeto que nunca mencionou, muito menos defendeu. E destitui Bia Kicis da vice-liderança do governo.

Continua após a publicidade

Enquanto isso, a “extrema imprensa”, de ponta a ponta, declara que foi uma derrota fragorosa de Bolsonaro, que nem mesmo o Centrão ficou do lado do governo.

O bolsonarista acredita no capitão. Claro.

Como deve ser difícil ser bolsonarista, meu Deus.

Publicidade