Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Ricardo Rangel

Guedes e Bolsonaro, os caridosos

É preciso ser muito bolsonarista para acreditar que a PEC dos Precatórios é para auxiliar os pobres

Por Ricardo Rangel 3 nov 2021, 16h53

A PEC dos Precatórios, ou do Calote, quebra o teto de gastos e aponta para um rombo de mais de 100 bilhões. Desse dinheiro, 50 bi devem ir para pagar precatórios; 16 bi, para um novo orçamento secreto e 5 bi, para um novo fundo eleitoral. Além do rombo, a PEC torna calote uma coisa legal e constitucional.

Bolsonaro e Guedes afirmam que a PEC é para ajudar os pobres.

Bolsonaro é o cara que passou a vida defendendo o fim do Bolsa Família. Proibiu absorvente para mulheres e meninas pobres. Vetou dar água potável a índios. Tentou impedir a vacinação de presos. Quis dar permissão à polícia para matar na favela impunemente.

Guedes é o cara que se indignou com empregada doméstica na Disney. Reclamou do filho de porteiro na universidade. Criticou os pobres por não pouparem. Sugeriu dar os restos da comida dos restaurantes aos pobres.

Tem gente que acredita que a PEC é decorrente da caridade cristã de Guedes e Bolsonaro.

Continua após a publicidade

Publicidade