Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Ricardo Rangel

Começou mal para o governo

Mandetta supera tranquilamente a CPI e deixa Bolsonaro em maus lençóis

Por Ricardo Rangel Atualizado em 4 Maio 2021, 18h34 - Publicado em 4 Maio 2021, 18h21

Ao fim de um primeiro dia de CPI, já se pode saber que:

1. O governo está apavorado. A desculpa esfarrapada do general Pazuello — que ainda ontem frequentava shopping center sem máscara — de que precisa ficar em isolamento porque teve contato com dois ex-auxiliares (cujos nomes nem sequer declinou) que têm Covid-19 não convence ninguém. O general ganhou mais duas semanas para se preparar, e a provável vantagem de só falar depois de ouvir as acusações de Fabio Wajngarten (que deve ser convocado em breve)… mas ganhou junto a má vontade dos senadores.

2. O governo não tem linha de argumentação ou estratégia. Mandetta safou-se com tranquilidade das perguntas simplórias dos bolsonaristas, e ainda cresceu em cima delas.

3. A cloroquina parece que será a bala de prata escolhida pela oposição. O depoimento de Mandetta deixa claro de maneira indiscutível que Bolsonaro conhecia perfeitamente os riscos de prescrever uma droga perigosa e sem comprovação científica, e mesmo assim foi em frente (chegou a cogitar um decreto determinando a mudança da bula do remédio para afirmar que era eficaz contra Covid-19).

A CPI começou mal para Jair Messias.

Continua após a publicidade
Publicidade