Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Ricardo Rangel

Bolsonaro nunca falha

O presidente prometeu respeitar a decisão da Câmara sobre o voto impresso, acreditou quem quis

Por Ricardo Rangel 11 ago 2021, 14h54

Bolsonaro passou mais de dois anos denunciando fraudes no sistema de votação e apuração. Nunca apresentou qualquer prova ou evidência de que houvesse fraude, e, por fim, em live melancólica, admitiu sem rodeios que contra o atual sistema nada tinha além de convicção.

Nem por isso recuou, e continuou fazendo acusações infundadas e criando enorme confusão. Na tentativa de saciar o apetite de Bolsonaro, e de enterrar o assunto, Arthur Lira aceitou levar o assunto ao plenário da Câmara. Em troca disso, obteve do presidente sua palavra de honra de que respeitaria a decisão do Legislativo.

Bolsonaro traiu a palavra antes mesmo de a votação começar: na tentativa de forçar a mão da Câmara, apelou para o supremo desrespeito, ameaçando-os com tanques de guerra.

Prosseguiu com o desrespeito nas redes, onde suas milícias virtuais perseguiram, chantagearam e a ameaçaram os deputados que pretendiam votar contra o voto impresso. Continuou dentro do próprio plenário, onde a bancada evangélica fez violenta pressão contra quem tinha ponto de vista diferente.

Nem depois da indiscutível derrota, Bolsonaro se deu por satisfeito. Afirmou que perdeu porque os deputados que eram a favor do voto impresso foram chantageados e tiveram medo de retaliação. E continua insistindo na tese da fraude. E as hostes digitais seguem tocando o terror.

Bolsonaro é um alguém com quem se pode contar: ele nunca falha.

Continua após a publicidade

Publicidade