Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

VEJA 5 – O megainvestidor picareta e o Brasil

Por Thomaz Favaro:Não bastassem o colapso do sistema imobiliário, o naufrágio da indústria automobilística e o mergulho na recessão, os americanos estão agora às voltas com uma vigarice monumental. Bernard Madoff, um figurão de Wall Street, sumiu com 50 bilhões de dólares de seus clientes. Na delegacia de polícia para onde foi levado na semana […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 18h23 - Publicado em 20 dez 2008, 05h55
Por Thomaz Favaro:
Não bastassem o colapso do sistema imobiliário, o naufrágio da indústria automobilística e o mergulho na recessão, os americanos estão agora às voltas com uma vigarice monumental. Bernard Madoff, um figurão de Wall Street, sumiu com 50 bilhões de dólares de seus clientes. Na delegacia de polícia para onde foi levado na semana passada e da qual saiu sob fiança, ele admitiu ter montado um gigantesco esquema tipo pirâmide – o mais manjado dos golpes financeiros.
(…)
O maior perdedor foi o Fairfield Greenwich Group, empresa comandada pelo americano Walter Noel, que deixou metade de seu patrimônio de 14 bilhões de dólares com Madoff. O recém-aposentado Noel, casado com a brasileira Mônica Haegler (veja o quadro), levou centenas de clientes para o fundo de Bernie, seu amigo. A empresa era o principal intermediário de investidores brasileiros que procuravam os fundos de Madoff. A identidade desses investidores permanece um mistério. Como o dinheiro aplicado parece provir de caixa 2, eles agora não podem reclamar o prejuízo na Justiça americana sem se complicar com a Receita Federal brasileira.
Assinante lê mais aqui
Publicidade