Clique e assine a partir de 8,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

VEJA 3 – Na Europa, o papo de crise do liberalismo não colou…

Por Thomaz Favaro: As eleições para o Parlamento da União Europeia são marcadas pela predominância dos temas de interesse nacional, o que torna difícil interpretar seus resultados. Na votação da semana passada, no entanto, os eleitores deram um sinal uníssono e inequívoco: a vitória esmagadora da direita. Os políticos de esquerda, quer no governo, quer […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 31 jul 2020, 17h27 - Publicado em 13 jun 2009, 07h05

Por Thomaz Favaro:
As eleições para o Parlamento da União Europeia são marcadas pela predominância dos temas de interesse nacional, o que torna difícil interpretar seus resultados. Na votação da semana passada, no entanto, os eleitores deram um sinal uníssono e inequívoco: a vitória esmagadora da direita. Os políticos de esquerda, quer no governo, quer na oposição, não conseguiram aproveitar a oportunidade criada por uma crise econômica que parece ter sido feita sob medida para os críticos do liberalismo. A história se repetiu na maioria dos países do bloco: o eleitorado votou nos conservadores, que conquistaram 264 das 736 cadeiras do Parlamento, e os partidos socialistas e social-democratas amargaram derrotas históricas. O Partido Trabalhista da Inglaterra, com a reputação manchada pela farra com dinheiro público promovida por parlamentares, ficou em terceiro lugar – derrota que quase custou a cabeça do primeiro-ministro Gordon Brown. Aqui

Publicidade