Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Uma reportagem no site da revista “Imprensa’: “Não sou enfezado. O rádio mostra isso”, diz Reinaldo Azevedo sobre “Pingo nos Is”

Por Gabriela Ferigato e Jéssica Oliveira Quem acompanha o jornalista Reinaldo Azevedo em seu blog no site da Veja.com ou em sua coluna na Folha de S.Paulo dificilmente imaginará essa cena: ele chega à sala do diretor de jornalismo da Jovem Pan, José Carlos Pereira, já fazendo piadas com os colegas de programa; cobrando um Whisky que ganhou em determinada aposta e […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 03h31 - Publicado em 10 jul 2014, 16h55
Mona Dorf, eu mesmo, e Patrick Santos num dos estúdios da Jovem Pan

Mona Dorf, eu mesmo, e Patrick Santos num dos estúdios da Jovem Pan

Por Gabriela Ferigato e Jéssica Oliveira
Quem acompanha o jornalista Reinaldo Azevedo em seu blog no site da Veja.com ou em sua coluna na Folha de S.Paulo dificilmente imaginará essa cena: ele chega à sala do diretor de jornalismo da Jovem Pan, José Carlos Pereira, já fazendo piadas com os colegas de programa; cobrando um Whisky que ganhou em determinada aposta e até chega a cantarolar “Não aprendi dizer adeus”.

Nesse clima, acontece o fechamento de uma das edições do programa “Pingo nos Is”, da Jovem Pan, que estreou no dia 28 de abril e vai ao ar de segunda a sexta-feira, das 18 às 19 horas. O noticiário, comandado por Azevedo, Mona Dorf e Patrick Santos, já contou com entrevistas de Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal, e do ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab.

Faltando apenas vinte minutos para entrar no ar, a equipe, também composta pelos produtores Clayton Ubinha e Bob Furuya, ainda fazia os ajustes finais. Mas, durante o dia, todos eles trocam e-mails com sugestões e ideias. “Só hoje ele me ligou 16 vezes”, diz o jornalista Ubinha sobre Reinaldo.

Com olhar de editor, Azevedo troca uma palavra por outra, pergunta sobre os destaques do dia e checa informações. A ideia é antecipar os jornais do dia seguinte e discutir tais temas com uma análise mais aprofundada. Até o momento, o programa alcançou 647 mil ouvintes. 

Vindo de Reinaldo Azevedo, é de se esperar que fique algo bastante baseado na opinião – crítica, no caso. “O Reinaldo tem a cara política. Ele é comentarista político, então acaba tendo mais esse viés. Mas, como vocês viram, hoje falamos de Copa do Mundo, economia, internacional”, completou Patrick Santos, que está na Jovem Pan há 19 anos.

Novo perfil
O “Pingos nos Is” marcou a estreia de Reinaldo Azevedo como apresentador e âncora de rádio. De acordo com ele, não houve nenhuma preparação especial. Foram feitos dois pilotos, sendo que o jornalista não participou do segundo. Ele afirma que sua postura é exatamente a mesma que adota em suas outras plataformas.

“A ideia da atração era inventar um pouco. Algo que tenha o máximo de espontaneidade com o máximo de informação e de precisão. A forma de a gente tratar tem de lembrar muito uma conversa. Os meninos dizem que, para quem nunca fez, estou indo bem. Eu fui professor, isso ajuda. Quando estou falando no rádio, talvez imagino que esteja falando numa sala de aula. Mas não na linha do ‘mestre está falando’”, conta Azevedo.
(…)
Para ler a íntegra, clique aqui

Continua após a publicidade
Publicidade