Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Um e-mail da delegada Elisabete Sato

Recebi o seguinte e-mail da delegada Elisabete Sato, que pediu o arquivamento do caso Celso Daniel. Leiam e depois retorno: Prezado sr. Reinaldo Azevedo,Inicialmente me apresento: meu nome é Elisabete Ferreira Sato, delegada de polícia titular do 78º Distrito Policial – Jardins/SP. Tive a surpresa ao ler no site de Veja On Line, onde o […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 22h53 - Publicado em 19 dez 2006, 16h53
Recebi o seguinte e-mail da delegada Elisabete Sato, que pediu o arquivamento do caso Celso Daniel. Leiam e depois retorno:

Prezado sr. Reinaldo Azevedo,
Inicialmente me apresento: meu nome é Elisabete Ferreira Sato, delegada de polícia titular do 78º Distrito Policial – Jardins/SP. Tive a surpresa ao ler no site de Veja On Line, onde o sr. tem uma coluna, aleivosias a meu respeito.
O senhor afirma no seu blog um parentesco (tia) entre a minha pessoa e um cidadão de nome Marcelo Sato, o qual seria marido de uma sra. de nome Lurian, que seria filha do presidente Luiz Inácio Lula da Silva.
Inicialmente, apraz-me esclarecer que sequer conheço tal pessoa. Meu único sobrinho tem 09 anos de idade. Doutro aspecto, em sendo o senhor um profissional respeitado, o mínimo que se esperaria era uma consulta para esclarecimento, o que nunca ocorreu, infelizmente.
Atenciosamente,
Elisabete Sato

A doutora Elisabete Sato pode estar confundindo este blog com algum outro. Por quê? Eu NUNCA ESCREVI TAL COISA. O arquivo está disponível para consulta. Inexiste texto meu afirmando o parentesco. Vou fazer uma procura nos comentários para verificar se algum internauta postou algo parecido. Se houver, excluo. Caso a delegada tenha em mãos o dia em que a eventual mensagem foi publicada, pode me enviar. Ganhamos tempo.

Doutora Elisabete deve saber que o boato circula na rede. Mas eu nunca lhe dei atenção. Mais do que isso: excluí centenas de comentários a respeito porque me pareceu claro que estavam tentando transformar sobrenome em categoria de pensamento ou alinhamento político. Mesmo que ela fosse parente do genro de Lula, isso não a tornaria, em princípio, suspeita.

Como jornalista, cidadão, leitor e pessoa que acompanha o caso Celso Daniel, discordo do pedido de arquivamento. Mas a minha discordância nasce dos eventos relacionados ao caso. Nada tem a ver com a vida privada da delegada.

Conspirações
A propósito, um recado aos internautas: não sei se, por engano, algum comentário dando curso ao boato acima foi publicado aqui. Eu me esforcei para não publicar nenhum, o que é uma chatice, dá trabalho, aporrinha. Peço que tomem cuidado com teorias conspiratórias estapafúrdias que circulam na rede. Existem “conspirações” para todos os gostos: de direita, de esquerda e, pasmem!, até de centro!!! Os esquerdistas espalham, por exemplo, que sou membro do Opus Dei. É uma prelazia papal. Ser membro do grupo não é crime. Qual o problema? Ocorre que não sou. Nos sites e blogs da “companheirada”, no entanto, isso é dado como certo, como uma “informação”. Assim como essa gente está convicta de que a Rede Globo escondeu o acidente com o avião da Gol só para dar destaque à foto da dinheirama do dossiê.

Por favor, deixem os delírios para os aloprados.

Continua após a publicidade

Publicidade