Clique e Assine por somente R$ 2,50/semana
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Trajano, da ESPN? Quem é esse? Ele resolve censurar os torcedores e acha que a culpa é minha quando estes reagem? Vá rimar tatu com jacu, cara!

Um amigo me liga e me diz que um tal José Trajano, da ESPN, falou mal de mim, ou algo assim. Parece que ele está indignado com as pessoas que dirigiram palavras não muito gentis à presidente Dilma no Itaquerão. Ele teria vituperado por lá contra os torcedores, que, por sua vez, reagiram nas redes […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 03h40 - Publicado em 13 jun 2014, 23h04

Um amigo me liga e me diz que um tal José Trajano, da ESPN, falou mal de mim, ou algo assim. Parece que ele está indignado com as pessoas que dirigiram palavras não muito gentis à presidente Dilma no Itaquerão. Ele teria vituperado por lá contra os torcedores, que, por sua vez, reagiram nas redes sociais.

Segundo esse amigo, Trajano afirmou que as críticas que ele recebeu são coisas de “leitores de Reinaldo Azevedo, do Augusto Nunes e do Demetrio Magnoli”. Uuu…

Quem é Trajano? Como dizia alguém, “se eu não conheço, não tem importância”, hehe…

Seja como for, não sou dono das pessoas que leem o meu blog. Se esse cara aí quer pautar as palavras de ordem de um estádio de futebol, eu não tenho a pretensão de ser o guia dos que me leem. Ao contrário: prefiro que sejam livres. Já discordaram de mim tantas vezes! De resto, parte dos leitores, a exemplo de Trajano, estou certo, odeia os meus textos. São os mais fiéis. O ódio é sempre mais dedicado do que o amor.

Trajano está dodói porque os torcedores resolveram apelar ao monossílabo tônico em “u” contra Dilma? Pois é! Ao menos eles vituperavam contra uma figura pública, cujas decisões afetam as suas vidas. E ele, Trajano, que demonstra vocação para ser linchador de quem nem mesmo tinha notícia da sua existência e, no que lhe concerne, estava quieto, no seu canto, ignorando, como deve ser, a sua triste existência?

Diz esse meu amigo que não é a primeira vez que se referem a mim por lá, de forma clara ou oblíqua. É mesmo? Caramba! Nunca sintonizei esse canal! E continuarei a não fazê-lo. Vai ver se trata daquela turminha de esquerdistas de boteco, mas que se ajoelha, obediente, para tocar os instrumentos de sopro na hora de receber o salário “duzimperialista americânu” da ESPN. Ao contrário da melancia, são vermelhos por fora e verdes por dentro.

Pode babar aí, ô Trajano (seja lá quem for). Falar bem ou mal de mim rende audiência.

Vá rimar tatu com jacu, cara!

Continua após a publicidade
Publicidade