Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

Senador responderá a denúncias em jantar

Por Rosa Costa, no Estadão: O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), está articulando um jantar em sua residência para um seleto grupo de colegas, aos quais pretende apresentar uma cartilha com respostas a denúncias contra sua gestão, atribuídas por ele a uma “perseguição da mídia”. Os convites foram escritos a mão, pelo próprio Sarney, […]

Por Rosa Costa, no Estadão:
O presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), está articulando um jantar em sua residência para um seleto grupo de colegas, aos quais pretende apresentar uma cartilha com respostas a denúncias contra sua gestão, atribuídas por ele a uma “perseguição da mídia”.

Os convites foram escritos a mão, pelo próprio Sarney, que excluiu do evento vários integrantes da base aliada, como o senador Aloizio Mercadante (PT-SP) e a senadora Ideli Salvatti (PT-SC) – o líder da bancada petista defendeu abertamente que o presidente da Casa se licenciasse. Inicialmente, o jantar estava marcado para ontem, mas acabou adiado.

A assessoria de Sarney confirma que existe um livreto que respalda as acusações de Sarney à imprensa, mas que ainda passa por um processo de revisão e acabamento.

O convite deixa clara a seleção criteriosa ao mencionar “especial empenho” do presidente do Senado em receber “alguns colegas”. Nem o primeiro-secretário da Mesa, Heráclito Fortes (DEM-PI), que durante a crise conseguiu salvo-conduto do DEM para não se alinhar ao partido no pedido de renúncia de Sarney, foi convidado.

IMAGEM

O jantar faz parte de uma tentativa de Sarney reconstruir o prestígio abalado pelas denúncias que levaram a uma pressão por sua renúncia e que geraram 11 ações no Conselho de Ética – todas arquivadas.

Simultaneamente, Sarney tem se reaproximado de jornalistas que vinha evitando no auge da crise, recorrendo até mesmo a um cinturão de segurança que impedia a proximidade com repórteres. O presidente do Senado tem tentado compensar o apoio público que deu ao filho, Fernando Sarney, na ação de censura ao Estado e a intervenção que determinou no setor de comunicação do Senado, cujo noticiário, que contemplava a cobertura da crise da instituição, o desagradou. Aqui

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    LIMA

    REINALDO.
    NEM QUE ELE CONVIDE “JESUS”, NÃO VAI CONSEGUIR ENGANAR MAIS NINGUEM, ALEM DO AMAPA E MARANHÃO, SEUS ESGOTOS PREFERIDOS.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Serginho/Sampa

    O que será que vão servir nesse jantar? Carne de bebê humano?

    Curtir