Clique e assine a partir de 9,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

PSDB critica governo “hesitante e sem rumo claro”

Por Christiane Samarco, no Estadão Online: O Conselho Político do PSDB fez hoje sua primeira reunião sob a presidência do ex-governador José Serra, em Brasília, mas o documento produzido pelos conselheiros, com a análise da conjuntura política e econômica do País e as avaliações críticas ao governo “hesitante e sem rumo claro” da presidente Dilma […]

Por Reinaldo Azevedo - Atualizado em 31 jul 2020, 11h29 - Publicado em 29 jun 2011, 22h41

Por Christiane Samarco, no Estadão Online:
O Conselho Político do PSDB fez hoje sua primeira reunião sob a presidência do ex-governador José Serra, em Brasília, mas o documento produzido pelos conselheiros, com a análise da conjuntura política e econômica do País e as avaliações críticas ao governo “hesitante e sem rumo claro” da presidente Dilma Rousseff, só será divulgado na sexta-feira, 1º. Por sugestão do presidente nacional do partido, deputado Sérgio Guerra (PE), o texto produzido a partir de um esboço trazido pelo próprio Serra será submetido ao senador Aécio Neves (PSDB-MG), antes de o tucanato torná-lo público.

O ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que será homenageado amanhã pelos 80 anos completados no dia 18 passado, em solenidade preparada pelo PSDB no auditório Petrônio Portela do Senado, também participou da reunião. Indagado sobre o documento acordado pelos conselheiros, FHC disse que aprovou o tom “objetivo” adotado e acrescentou: “Eu sigo o Serra”. Bem humorado, destacou que o Conselho não personalizou críticas a ninguém e encerrou a entrevista: “Agora chega. Vocês querem que eu fale mal da minha presidenta?”.

Guerra definiu a primeira manifestação do conselho como “uma crítica mais organizada ao conjunto do governo”. Quando os jornalistas insistiram em saber de Fernando Henrique como o governo petista tem tratado a herança deixada por ele, o ex-presidente respondeu que, “como em toda herança, você pode perdê-la ou aumentá-la. Algumas coisinhas foram perdidas, e em outras houve ganho. É natural, assim é a vida”.

Publicidade