Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Procurador chama Lula de “general do petrolão”

Segundo a força-tarefa, propina destinada ao ex-presidente chega a R$ 3 milhões

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 21h51 - Publicado em 14 set 2016, 17h54

O procurador Deltan Dallagnol, o mais inflamado que compõe a Operação Lava Jato e seu coordenador, concede uma entrevista em que bota pra quebrar. Não fala em nome próprio, claro!, mas da força-tarefa. Aquele que deveria ser um evento para explicar a nova denúncia oferecida contra Lula e mais sete pessoas, envolvendo o apartamento de Guarujá, tornou-se a mais dura crítica desferida até hoje pelo MPF contra Lula. Deltan chamou o ex-presidente de “general do petrolão”.

Mais do que isso: exibindo uma intricada rede do que se caracteriza como uma verdadeira organização criminosa, Deltan diz com todas as letras que Lula é o seu comandante, o seu chefe, o seu, enfim, “general”.

Segundo a força-tarefa, a propina destinada a Lula supera R$ 3 milhões. Na denúncia, pede-se ainda o confisco de bens avaliados em R$ 87 milhões.

Ainda volto ao caso.

Continua após a publicidade
Publicidade