Clique e Assine por apenas R$ 0,50/dia
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Planalto intervém, e Picciani retoma liderança; crise cresce

Com a interferência do Planalto, de Renan Calheiros e de Picciani, a crise do governo Dilma transferiu-se para dentro do PMDB

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 23h50 - Publicado em 17 dez 2015, 15h31

Sabem quando começou a crise de relacionamento do governo com o PMDB? Quando os Maquiavéis de fancaria do PT resolveram que era chegada a hora de quebrar as pernas do PMDB. E, até agora, os petistas ainda não desistiram desse intento.

O Planalto resolveu entrar na briga pela definição do líder do partido. O deputado Leonardo Picciani foi reconduzido hoje à liderança do PMDB na Câmara. A confirmação ocorreu cerca de duas horas depois de Picciani protocolar na secretaria-geral da Casa um abaixo-assinado com o apoio de 36 dos 69 integrantes da bancada de seu partido. Ele havia sido destituído na semana passada, mas conseguiu obter o número necessário de assinaturas para retornar ao posto com o apoio do Planalto.

Em uma contraofensiva, aliados de Leonardo Quintão, agora ex-líder, já se mobilizam para apresentar uma nova lista hoje mesmo que o reconduza ao posto.

Espantoso: os deputados Vitor Valim (CE), Jéssica Alves (AC) e Lindomar Garçon (RO) haviam assinado o abaixo-assinado anterior que levou Quintão ao posto de líder e agora estão na lista de Picciani.

Com a interferência do Planalto, de Renan Calheiros e de Picciani, a crise do governo Dilma transferiu-se para dentro do PMDB.

Continua após a publicidade
Publicidade