Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

Padilha, ministro da Casa Civil, alerta para o rombo da Previdência

Mesmo que se aprove a PEC do Teto, se não houver reforma, Previdência quebra até 2024

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 30 jul 2020, 21h27 - Publicado em 28 out 2016, 16h57

O ministro da Casa Civil, Eliseu Padilha, fez um alerta preocupante. Em evento em Porto Alegre, o peemedebista afirmou que a aprovação da PEC 241, que fixa um teto para os gastos públicos, “não significará nada” sem a aprovação da reforma da Previdência. Padilha explicou que, se isso não ocorrer, mesmo com o teto, o Brasil não fechará as contas a partir de 2024, quando todos os recursos do Orçamento estarão comprometidos com o pagamento dos benefícios previdenciários, folha de salários e despesas com Saúde e Educação. Padilha lembrou também do tamanho do rombo da Previdência, que, hoje, está entre 145 bilhões e 150 bilhões de reais. No ano que vem, esse déficit deve chegar a 200 bilhões de reais.

Publicidade