Group 21 Copy 4 Created with Sketch.

ONU confirma o que escrevi aqui ontem sobre Lula: por enquanto, é só burocracia

Conforme se observou antes aqui, comitê da ONU apenas meteu um carimbo na denúncia, nada mais

Pois é… Para as opiniões fundamentadas em lei e ancoradas em fatos, procurem este blog. Para torcida, chicana, gritaria, berreiro… Bem, aí não recomendo uma página em particular. Há centenas de milhares.

As Nações Unidas emitiram uma nota informando que o registro feito pelo Comitê de Direitos Humanos da denúncia apresentada pela defesa do ex-presidente Lula representa apenas uma “formalidade” e que isso não implica a admissibilidade do processo.

A comunicação feita ao órgão foi protocolada em julho e acusa o juiz Sérgio Moro e os procuradores da força-tarefa da Lava Jato de cometerem violações ao Pacto de Direitos Políticos e Civis.

Entre as acusações de arbitrariedades citadas pela defesa de Lula, está a condução coercitiva que levou o petista a depor durante a vigésima quarta fase da Lava Jato. Além disso, os advogados citam como ilegais o vazamento de materiais confidenciais e a divulgação de ligações de Lula interceptadas pela Justiça.

O que foi que eu escrevi ontem aqui, às 20h27? Eu lembro:
“O que precisa ser informado é que esse primeiro juízo de admissibilidade é praticamente uma rotina burocrática. Vale dizer: é um mero despacho.

Claro, o dito comunicado poderia ser de um absurdo tal e tamanha irrelevância que não passasse nem por essa primeiríssima etapa.

Ocorre que isso seria praticamente impossível considerando que Lula é quem é. Se um ex-presidente da República de Vanuatu, uma das ilhas do arquipélago das Novas Hébridas, fizer denúncia semelhante, essa primeira admissão será igualmente aceita.

E, por óbvio, Lula tem bem mais importância no mundo do que o tal ex-dirigente de Vanuatu porque, afinal, o Brasil é mais importante do que aquele país e também porque o ex-presidente brasileiro ganhou, isto é inequívoco, projeção internacional.

Vale dizer: admitir o documento é praxe. Não há avanço nenhum em favor de Lula, uma vez que, afinal, a denúncia foi apresentada.”

A advertência da ONU é importante porque o lulismo deu a entender que seu pleito junto às Nações Unidas já tinha avançado um pouco. E, obviamente, isso não acontece, como eu escrevi, como agora deixam claro as Nações Unidas.

À direita, à esquerda, ao centro, acima, abaixo ou no meio, o jornalismo precisa ser mais rigoroso na distinção entre o fato e o boato.

Comentários
Deixe um comentário

Olá,

* A Abril não detém qualquer responsabilidade sobre os comentários postados abaixo, sendo certo que tais comentários não representam a opinião da Abril. Referidos comentários são de integral e exclusiva responsabilidade dos usuários que escreveram os respectivos comentários.

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

  1. Comentado por:

    R.

    Não tem jeito, o 13-171 pula pra lá, pula pra cá, mas vai acabar caindo na décima terceira vara do Moro.

    Curtir

  2. Comentado por:

    Coniglio

    Eu e muita gente fica pensando como esse molusco ladrão de galinha (aquele que roubou papel higienico do Palacio Do Planalto – as tais tranqueiras…) consegue pagar esses advogados????
    De onde vem esse dinheiro???
    Ah sim, das palestras para debeis mentais…
    Sei….

    Curtir

  3. Comentado por:

    Henry

    Nós podíamos fazer uma denúncia e protocolar na ONU, denunciando o ex-presidente Lulla por ter afronta aos Direitos Humanos dos Brasileiros.
    Quando presidente, ele disse que os hospitais do SUS eram tão “bão”, mas tão “bão” que dava vontade de ficar doente e se tratar lá..
    Milhares de brasileiros seguiram a orientação de seu guru, ficaram doentes e foram se tratar no SUS: alguns não conseguiram vaga, outros estão esperando a vaga até hoje, e os que conseguiram vagas, 80% morreram por falta de medicamentos e/ou porque os exames/consultas foram feitos na hora que não dava pra salvar..
    O ex-presidente, por sua vez, teve um câncer midiático, que foi tratado no Albert Einstein ou Sírio Libanês… se curou e fica enchendo o ouvido da gente..
    Como uma representação, assim com a que o Lulla protocolou, a nossa também vai receber o carimbo…
    Aí, a gente chama a mídia, e faz banzé, dizendo que a ONU reconheceu que Lulla atentou contra os direitos humanos dos brasileiros..
    Quem topa ???

    Curtir

  4. Comentado por:

    Sara Vaz

    Caro Reinaldo.
    Não entendi direito o “por enquanto”…

    Curtir

  5. Comentado por:

    Marco

    Reinaldo, é incrível que formadores de opinião façam comentários com “o fígado”, e não com o “cérebro”, para apropriar-se de um de seus bordões, como seria de se esperar . Triste, mas eles possuem platéia cativa.

    Curtir

  6. Comentado por:

    TONI FERREIRA

    DATA MAXIMA VENIA, meu estagiário em Direito faria melhor, pois Sérgio Moro está subordinado administrativa e disciplinarmente ao Tribunal Regional da 4ª Região por sua corregedoria, ao STJ, ao STF e ao Conselho Macional de Justiça, órgãos que podem puni-lo se prevaricar ou cometer qualquer outro delito ou mesmo erro grosseiro. No entanto, o Rei Lula sempre se sentiu em magestade desde os sindicatos que nada fizeram desde Vargas para melhorar a CLT e a legislação trabalhista como um todo. SENTENCIO: A ONU vai julgar qualquer pedido desde porte descabido e improcedente, alegando que o Brasil tem leis e instituições para punir Juízes. Lula está usando da velha máxima babaca de que A MELHOR DEFESA É O ATAQUE. Legal, Lula, eu vou pedir a ONU para autorizar a minha DESAPOSENTAÇÃO porque a decisão do STF sobre a matéria foi exclusivamente de cunho político e econômico. Um conselho amigos advogados: O Advogado nunca se deve contaminar pelas vontades e burrices do cliente, sob pena de cair no ridículo.

    Curtir