Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

O método Renan de fazer amigos e influenciar pessoas

Por João Domingos, no Estadão deste domingo. Volto depois: Foi à base de favores – agora muito bem cobrados – que Renan Calheiros (PMDB-AL) conseguiu boa parte dos 46 votos para sua absolvição, na quarta-feira, no processo por quebra de decoro parlamentar. Alguns desses favores são muito pequenos, difíceis até de acreditar que ocorram no […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 20h24 - Publicado em 16 set 2007, 07h05
Por João Domingos, no Estadão deste domingo. Volto depois:

Foi à base de favores – agora muito bem cobrados – que Renan Calheiros (PMDB-AL) conseguiu boa parte dos 46 votos para sua absolvição, na quarta-feira, no processo por quebra de decoro parlamentar. Alguns desses favores são muito pequenos, difíceis até de acreditar que ocorram no Senado – como vista grossa para o gasto a mais de algumas resmas de papel ou manifestação da solidariedade masculina na autorização para a viagem ao exterior de senadores interessados em levar consigo alguém muito especial.

Na extensa lista de ajudinhas tem ainda transferência de funcionários do Estado de origem do senador para Brasília, contratação de parentes, gabinetes amplos, escolha de apartamento funcional em bom estado ou virado para o nascente, troca do velho carro oficial por um novinho e até o estouro na cota de combustível. Coisas que seriam comuns em uma Câmara de vereadores do interior são largamente usadas no plano federal e concentradas na mão de um único homem. Tudo isso somado à influência sobre ministérios, bancadas e governo.

(…)
Outro que penou nas mãos de Renan foi Jarbas Vasconcelos (PMDB-PE). Também seu adversário, Jarbas recebeu em fevereiro apartamento todo arrebentado. ‘Quando vi a petição de miséria em que estava, recusei-o’, conta. No dia 28 do mês passado, Jarbas recebeu a informação de que o apartamento seria entregue no dia 30. ‘Encaminhei então ofício à presidência para dizer que a partir deste mês abria mão do auxílio-moradia. No dia 3 me mudei para lá.’
(…)
Segundo um senador muito ligado a Renan, ele só autoriza viagens internacionais aos amigos, que sempre levam companhia. Lembra que as diárias são em dólares, a passagem aérea de primeira classe ou executiva, os hotéis de primeira categoria.
(…)
Assinante lê mais aqui

Voltei
Eis aí. É um jagunço de terno. Sim, o “alguém muito especial” que os amigos de Renan levam em suas viagens não são as mulheres com as quais são casados no cartório.
Publicidade