Clique e Assine a partir de R$ 19,90/mês
Reinaldo Azevedo Por Blog Blog do jornalista Reinaldo Azevedo: política, governo, PT, imprensa e cultura

O diabo veste barba

Vocês já leram. FHC disse ontem, no Clube Espéria, em São Paulo, num evento que reuniu tucanos, que Lula está mais para demônio do que para Cristo. Foi, claro, uma derivação até óbvia, dadas as muitas vezes, nas últimas semanas, em que o Apedeuta vem-se comparando a Cristo. E daí? Os artigos dos isentos ainda […]

Por Reinaldo Azevedo Atualizado em 31 jul 2020, 23h10 - Publicado em 26 set 2006, 05h43
Vocês já leram. FHC disse ontem, no Clube Espéria, em São Paulo, num evento que reuniu tucanos, que Lula está mais para demônio do que para Cristo. Foi, claro, uma derivação até óbvia, dadas as muitas vezes, nas últimas semanas, em que o Apedeuta vem-se comparando a Cristo. E daí? Os artigos dos isentos ainda não foram escritos, mas eu já posso lê-los daqui. Uma parte da imprensa brasileira bate em FHC por esporte, inveja e ressentimento. Haverá protestos. “Como pode um intelectual etc e tal?” E, no entanto, se Lula tivesse alguma eternidade, é claro que estaria mais para o Rabudo do que para o filho de Deus — que é Deus também. A essência do demônio é a subversão de valores, que ele opera por meio da tentação. Oferece benefícios terrenos em troca da alma do vivente. O diabo é Deus ao contrário. Torna cativas as almas, em vez de libertá-las. A tentação demoníaca do lulismo é algo mais do que uma figura retórica, como a empregou FHC. Está levando a política para o terreno do vale-tudo e da mais absoluta amoralidade, transformando o desvio em norma. Leia mais no Estadão sobre o evento tucano clicando aqui
Publicidade